Busca avançada
Ano de início
Entree

"efeitos da sinvastatina sobre células tronco neoplásicas em modelo murino de carcinoma mamário quimicamente induzido"

Processo: 10/13369-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2010
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Pesquisador responsável:André Almeida Schenka
Beneficiário:Cristielle Peres de Freitas
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Células-tronco   Inibidores de hidroximetilglutaril-CoA redutases   Histometria   Imuno-histoquímica   Neoplasias mamárias   Oncologia

Resumo

RESUMOIntrodução: Células tronco neoplásicas (CTNs) são células capazes de se autorrenovare de originar todas as variações citomorfológicas observadas em uma neoplasia maligna.Tendo sido implicadas no desenvolvimento de radio/quimiorresistência e de recidivasem longo prazo, constituem atualmente um importante alvo no desenvolvimento denovos fármacos. Estatinas são antagonistas da biossíntese do colesterol, amplamenteutilizados no tratamento de dislipidemias, e com ações antineoplásicas ainda nãototalmente caracterizadas. Recentemente, foi demonstrado in vitro que estatinaslipofílicas têm efeito inibitório sobre CTNs, sem afetar células tronco normais. Esteefeito, contudo, ainda não foi estudado em modelos in vivo. Objetivo: avaliar a ação dasinvastatina sobre CTNs, em modelo de carcinoma mamário induzido quimicamente emratas Sprague-Dawley. Material e Métodos: carcinomas mamários serão induzidos em20 ratas fêmeas virgens com dose única de 7,12-dimetilbenzantraceno. Após três mesesda indução, os animais serão divididos em grupo controle (GC, N=10), não tratado, egrupo experimental (GE, N=10), que receberá sinvastatina. Espécimes tumorais deambos os grupos, ressecados após 1 mês de tratamento, serão submetidos a análisemacro/microscópica, para quantificação semiautomatizada de necrose e CTNs (sendoestas identificadas por imunomarcação para CD34, p63, c-Kit e CD133). Resultadosesperados: Ao avaliar o real papel de uma estatina sobre CTNs in vivo, o presentetrabalho poderá contribuir significantemente para o estabelecimento de fármacos maiseficazes no controle em longo prazo de carcinomas mamários.