Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do metabolismo de triptofano no imune escape: efeitos na comunicação entre células tumorais, dendríticas, macrófagos e linfócitos

Processo: 08/54474-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Ana Campa
Beneficiário:Ana Carolina Ramos Moreno
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/00801-0 - Sinalização intracelular da regressão de melanomas: foco em melatonina, BE.EP.PD
Assunto(s):Glioma   Células mononucleares

Resumo

O imune escape é critico para a malignidade das células tumorais. Este traço fundamental do câncer representa a derrota da vigilância imune, essencial para a condução da supressão tumoral e para o impacto clínico da fase inicial do tumor. A literatura recente relata que o metabolismo do triptofano conduzido pela enzima indolamina 2,3 dioxigenase (IDO) está relacionado à supressão da imunidade mediada por células T, além de contribuir para a evasão imune do câncer. Em paralelo, evidências experimentais relatam a importância dos mecanismos moleculares envolvidos na indução da mudança de células dendríticas estimulatórias para regulatórias em microambiente tumoral, o que favorece a malignidade celular. Em vista da importância do metabolismo do triptofano na atividade de células dendríticas e no imune escape tumoral, neste projeto será avaliada a integração entre a IDO e enzimas de outras vias de metabolização de triptofano em microambientes de co-culturas que contenham células tumorais, células dendríticas, macrófagos e linfócitos humanos. Como objetivo principal pretendemos melhor compreender o mecanismo de imune escape associado à metabolização do triptofano, não só mediado pela IDO mas também pela via serotonérgica, amparar a utilização de IDO como marcador diagnóstico para gliomas e melanomas humanos e o uso de inibidores de IDO na terapia anti-tumoral desses tumores. Cabe ressaltar que esta proposta é totalmente original e está integrada com resultados em andamento e de estudos anteriores do grupo da Professora. Ana Campa. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
OKADA, SABRINA SAYORI; DE OLIVEIRA, EDSON MENDES; DE ARAUJO, TOMAZ HENRIQUE; RODRIGUES, MARIA RITA; ALBUQUERQUE, RENATA CHAVES; MORTARA, RENATO ARRUDA; TANIWAKI, NOEMI NOSOMI; NAKAYA, HELDER IMOTO; CAMPA, ANA; RAMOS MORENO, ANA CAROLINA. Myeloperoxidase in human peripheral blood lymphocytes: Production and subcellular localization. Cellular Immunology, v. 300, p. 18-25, FEB 2016. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.