Busca avançada
Ano de início
Entree

Preparacao e caracterizacao de aluminossilicato amorfos atraves da metodologia sol-gel nao hidrolitica.

Processo: 05/04375-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Katia Jorge Ciuffi Pires
Beneficiário:Alexandre Cestari
Instituição-sede: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Processo sol-gel   Química de materiais   Análise térmica   Catálise   Materiais amorfos

Resumo

Materiais amorfos como vidros a base de aluminossilicatos vem se apresentando como excepcionais matrizes no que diz respeito a suas propriedades físicas, uma das suas importantes aplicações esta direcionada para seu uso em catalisadores heterogêneos com grandes impactos nas áreas econômica, ambiental, ecológica e toxicológica e também apresenta aplicações em estética e preventiva como na odontologia como materiais restauradores. Restaurações odontológicas tendo como base essas matrizes são conhecidas como; cimentos de ionômero de vidro, esses materiais apresentam interessantes propriedades físicas e odontológicas, principalmente por sua atividade anticariogênica e por sua prolongada adesividade à estrutura dentária. Além dessas, outras propriedades que fazem do ionômero um material que vem chamando a atenção de pesquisadores, tais como: a compatibilidade biológica e térmica com o esmalte dentário, o pequeno coeficiente de expansão térmico, o qual é similar à estrutura dos dentes, a baixa citotoxidade e alta estabilidade dimensional, isto é, não apresentam contração durante a colocação e a matriz formada é livre de monômeros. A base do ionômero é um aluminossilicato, que industrialmente é sintetizado pela fusão de SiO2, Al2O3, AlF3, CaF2, NaF e AlPO4 em variadas concentrações. A metodologia sol-gel tem sido utilizada em grande escala na obtenção de uma variedade de materiais, os quais apresentam uma diversidade de aplicações. Em especial, o processo sol-gel não-hidrolítico vem sendo amplamente utilizado na preparação de matrizes inorgânicas à base de alumínio e silício, utilizando baixas temperaturas. Essa rota está baseada na preparação de alcóxido in situ a partir dos haletos de alumínio e silício. Neste trabalho pretendemos estudar a preparação e caracterização de matrizes à base de aluminossilicatos obtidos a partir do processo sol-gel não-hidrolítico. O material será dopado com íons de terras raras (Eu III), devido a suas propriedades espectroscópicas o íon auxiliará na elucidação da estrutura do Al-Si. O material resultante será caracterizado por difração de raios-X (DRX), análises térmicas (TGA/DTA/DSC), espectroscopia de absorção no ultravioleta-visível (UV-Vis) e infravermelho (IV), espalhamento Raman, ressonância magnética nuclear de alumínio e silício (RMN 27Al e 29Si) e fotoluminescência (FL).