Busca avançada
Ano de início
Entree

Nanocompósitos híbridos orgânico-inorgânicos: hidróxidos duplos lamelares/polianilinas substituídas

Processo: 08/50265-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Joao Barros Valim
Beneficiário:Ana Cláudia Bordonal
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Nanocompósitos   Compostos híbridos   Hidróxidos duplos lamelares   Compostos de anilina   Química de intercalação

Resumo

Hidróxidos duplos lamelares (HDL) são materiais que apresentam uma grande variedade de aplicações. Estes materiais apresentam estruturas que são baseadas no empilhamento de camadas, com estrutura do tipo da brucita (um mineral de Mg(OH)2, mas carregadas positivamente, devido à substituição isomórfica de cátions M+2 por cátions M+3. Para se obter a neutralidade das cargas, estas camadas são intercaladas com ânions hidratados, resultando na estrutura do hidróxido duplo lamelar. Através da variação dos cátions metálicos, da proporção entre estes e da substituição do ânion interlamelar, uma grande variedade de HDL pode ser preparada. Por outro lado, a combinação de polímeros condutores com matrizes inorgânicas hospedeiras tem se mostrado um método muito promissor para melhoria das propriedades dos polímeros condutores, devido à possibilidade da polimerização em espaços limitados, através da intercalação entre as camadas do material lamelar. O presente trabalho focaliza-se na preparação e caracterização de materiais híbridos orgânico-inorgânicos entre matrizes inorgânicas como os HDL contendo Al(III) como cátion trivalente e Zn(II) como cátion bivalente e monômeros de derivados de anilina. Os materiais híbridos serão preparados pelo método de co-precipitação a pH constante, com a intercalação a partir de monômeros funcionalizados que poderão sofrer polimerização in situ. Os compostos serão caracterizados por diferentes técnicas e os resultados serão analisados, no sentido de comparar as propriedades dos materiais híbridos obtidos com aquelas dos respectivos polímeros obtidos livres das matrizes. (AU)