Busca avançada
Ano de início
Entree

Polimorfismo genetico de citocinas e sua influencia na ocorrencia de insuficiencia renal aguda.

Processo: 07/58363-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Miguel Cendoroglo Neto
Beneficiário:Maria Aparecida Dalboni
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Citocinas   Lesão renal aguda   Polimorfismo genético   Inflamação

Resumo

A insuficiência renal aguda (IRA) é complicação grave e prevalente no ambiente da terapia intensiva gerando impacto desfavorável no desfecho do paciente grave. Sua presença implica em taxa de mortalidade que varia de 15 a 80% sendo que este panorama não tem se modificado nos últimos cinqüenta anos a despeito dos avanços na terapia de reposição de função renal e das medidas de suporte adotadas. Estima-se que 5% a 20% dos pacientes em UTI desenvolvam IRA, freqüentemente acompanhada pela disfunção de múltiplos órgãos. O perfil metabólico do paciente internado na terapia intensiva decorre de uma complexa e multifacetada entidade denominada de Síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SIRS). Esta resposta orgânica sistêmica a diferentes insultos como trauma, queimadura ou endotoxinas, relacionada a uma variedade de doenças que envolvem a liberação de potentes mediadores inflamatórios na circulação, incluindo o TNF-alfa, interleucina 1 (IL-1 e IL-1 Beta) e interleucina 6 (IL-6). Sabe-se que esta reação pró-inflamatória é normalmente acompanhada pela liberação de citosinas antiinflamatórias, como a IL-10, em função da resposta antiinflamatória compensatória. O estudo de polimorfismos genéticos na modulação da resposta imunológica possibilita uma maior perspectiva para o entendimento da causa de uma determinada patologia. Embora exista correlação entre a resposta imunológica e a severidade da SIRS ainda são escassos os dados que vinculem tal resposta à determinada variação genética. As alterações mais proeminentes do metabolismo lipoprotéico observado na SIRS são a hipertrigliceridemia e a redução dos níveis plasmáticos de HDL. De maneira semelhante ocorrem alterações quantitativas e qualitativas nas partículas de LDL - colesterol (LDL-C), em especial a formação das partículas pequenas e densas, que são altamente aterogênicas. Dada a estreita interação entre a resposta inflamatória e a alteração do perfil das lipoproteínas, e, uma vez que as diferenças genéticas relacionadas com os polimorfismos dos genes do TNF-alfa, IL-1 e IL-6 podem afetar as variações das repostas pró-inflamatórias das citosinas, conjecturamos que os polimorfismos genéticos das citosinas terão papel determinante no desfecho do paciente grave. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GRABULOSA, CAREN CRISTINA; BATISTA, MARCELO COSTA; CENDOROGLO, MIGUEL; QUINTO, BEATAMARIE REDUBLO; NARCISO, ROBERTO; MONTE, JULIO CESAR; DURAO, MARCELINO; RIZZO, LUIZ VICENTE; PAVAO SANTOS, OSCAR FERNANDO; DALBONI, MARIA APARECIDA. Frequency of TGF-beta and IFN-gamma Genotype as Risk Factors for Acute Kidney Injury and Death in Intensive Care Unit Patients. BIOMED RESEARCH INTERNATIONAL, 2014. Citações Web of Science: 5.
DALBONI, M. A.; QUINTO, B. M. R.; GRABULOSA, C. C.; NARCISO, R.; MONTE, J. C.; DURAO, JR., M.; RIZZO, L.; CENDOROGLO, M.; SANTOS, O. P.; BATISTA, M. C. Tumour necrosis factor-alpha plus interleukin-10 low producer phenotype predicts acute kidney injury and death in intensive care unit patients. CLINICAL AND EXPERIMENTAL IMMUNOLOGY, v. 173, n. 2, p. 242-249, AUG 2013. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.