Busca avançada
Ano de início
Entree

O Livre de la Cité des Dames (1405), de Christine de Pizan, frente a sua principal fonte, o De Claris Mulieribus de Giovanni Boccaccio (1362)

Processo: 06/56084-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de agosto de 2007
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Comparada
Pesquisador responsável:Alexandre Soares Carneiro
Beneficiário:Talita Janine Juliani
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura medieval   Machismo   Feminismo   Estudos de gênero   Relações de gênero

Resumo

Neste projeto pretendemos estudar a relação existente entre duas obras medievais, o Livre de la Cité des Dames (1405), de Christine de Pizan, e o De Claris Mulieribus (1362), de Giovanni Boccaccio. Sabe-se que a autora francesa se baseou amplamente no livro de Boccaccio para elaborar seu tratado em defesa do gênero feminino. Nesta análise, estudaremos os aspectos da elaboração da obra, levando em conta especificamente os artifícios utilizados por Christine na composição de seu texto, que se organiza a partir de uma metáfora principal: a da construção de uma cidadela. Tentaremos assim descrever o processo de construção de uma obra original a partir de procedimentos de empréstimos e re-escritura, tentando entender como se constituiu sua argumentação em defesa do gênero feminino. Examinaremos também a forma como esta obra de Christine de Pizan se insere no debate sobre a mulher no século XV. (AU)