Busca avançada
Ano de início
Entree

Identidade de educadoras de creches durante um processo de formação em nível médio

Processo: 04/08427-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2005
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Ana Paula Soares da Silva
Beneficiário:Delma Bezerra
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Educação infantil   Creches   Identidade profissional   Formação de professores

Resumo

A educação infantil vem sofrendo mudanças que são decorrentes das transformações sociais no país e de diferentes instrumentos legais que inseriram a creche e a pré-escola no âmbito da educação. Tais fatos desencadearam profundas metamorfoses nas funções destas instituições e, conseqüentemente, de suas educadoras, requerendo das mesmas um esforço para corresponderem às novas demandas. Na busca de se adequarem à nova realidade e de cumprirem a obrigatoriedade do nível médio (modalidade normal), exigida na LDB, algumas educadoras têm ingressado em programas de formação destinados especificamente aos profissionais da educação infantil, em especial aqueles do segmento creche. Uma das questões que se colocam a partir desse ingresso é em que medida esses cursos contribuem para a construção de novas identidades profissionais e pessoais. Considerando isto, o presente trabalho objetiva investigar que sentidos esses educadores constroem sobre esses cursos e como eles contribuem para a (re)construção de suas identidades. Serão realizadas entrevistas semi-estruturadas com cinco educadoras que estejam freqüentando cursos para complementação da formação inicial. As entrevistas serão gravadas em áudio e transcritas na íntegra. A partir de um entendimento de que a identidade é construída e (re)construída nas e através das interações, pretende-se analisar as entrevistas com base nas perspectivas da narrativa e da Rede de Significações, buscando-se compreender como os diferentes tempos (histórico, vivido e prospectivo) se articulam no momento interativo e narrativo. Espera-se que os resultados forneçam informações significativas para se refletir sobre a contribuição dos cursos para a vida pessoal e profissional dos educadores de creche. (AU)