Busca avançada
Ano de início
Entree

Patologia de fundações: uma terapia com estacas mega de concreto

Processo: 07/04100-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2008
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Geotécnica
Pesquisador responsável:Cláudio Vidrih Ferreira
Beneficiário:Dorival Luiz Junior
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Fundações (engenharia)   Fundações por estacas   Patologia das construções

Resumo

O homem passou a ter contato com o solo desde suas primeiras habitações. Ao começar edificar sobre o terreno, encontrou inúmeras dificuldades com as fundações, especialmente nas das grandes obras construídas no passado. O mau comportamento verificado em algumas fundações conduziu ao emprego de reforço e reparação, sendo que até os dias de hoje não há, ainda, uma técnica definida e nem uma norma técnica específica que oriente e forneça procedimentos e diretrizes para sua execução. Atualmente, existem vários elementos que são utilizados para reforço de fundações, entretanto, cabe ao engenheiro geotécnico encontrar a solução adequada e o tipo mais recomendado para satisfazer as variáveis funcionais, econômicas e de viabilidade construtiva. Uma das opções de reforço de fundações, largamente empregada no Estado de São Paulo, para obras de pequeno e médio porte, é a estaca de concreto, cravada, popularmente conhecida como estaca Mega. Neste trabalho, pretende-se acompanhar o reforço das fundações de obras afetadas por patologias e realizar provas de carga do tipo rápida, em 2 estacas Mega com 0,20 m de diâmetro e 6,0 m de comprimento. Para se verificar o efeito do colapso no comportamento das estacas, as provas serão conduzidas com o solo natural e, posteriormente, com pré-inundação do terreno. Destarte, os resultados obtidos permitirão o traçado das curvas carga x deslocamento e a determinação da capacidade de carga por métodos consagrados na Mecânica dos Solos. As análises a serem efetuadas indicarão qual o efeito do colapso e da profundidade nessa capacidade de carga. As conclusões da pesquisa poderão servir de base para o dimensionamento de reforço de fundações e como subsídios para elaboração de uma norma técnica para reforço de fundações. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: