Busca avançada
Ano de início
Entree

Biomonitoração de contaminantes químicos em pescado consumido na cidade de São Paulo para garantir a segurança alimentar

Processo: 09/01452-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros Marinhos
Pesquisador responsável:Marina Beatriz Agostini Vasconcellos
Beneficiário:Ana Paula de Souza Lima
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pescado   Elementos-traço   Segurança alimentar   Ecotoxicologia

Resumo

O pescado constitui uma importante fonte de proteína em muitas áreas do mundo. No Brasil, por razões culturais e sócio-econômicas, o consumo de peixes ainda é pouco expressivo. O hábito de consumir peixes varia dentre as regiões brasileiras. Em média, o brasileiro consome 7,0 kg/habitante/ano (Hilsdorf e Pereira, 2008), e especialmente, na região amazônica o consumo atinge 55 kg/ano.No entanto, devido o fato do pescado possuir características específicas que o fazem um alimento benéfico à saúde, nos últimos anos, tem-se observado uma mudança no perfil nutricional da população brasileira. Sabe-se que 100g de peixe, por exemplo, contêm 80 calorias enquanto que a mesma quantidade de carne bovina magra representa 210 calorias (Lederle, 1991 apud Germano, et al., 2007,). Além disso, os peixes são ricos em proteínas de alta qualidade e de rápida digestibilidade, ricos em aminoácidos essenciais,ácidos graxos poli-insaturados (omega-3) necessários ao desenvolvimento do cérebro e do corpo, micronutrientes, vitaminas A e D, ferro, fósforo e cálcio (Santos, 2006).Por outro lado,a contaminação e poluição dos ambientes aquáticos tem sido uma crescente preocupação, não somente devido às freqüentes ocorrências de inúmeros compostos inorgânicos e orgânicos contendo metais potencialmente tóxicos,como Hg,Pb e Cd presentes nos compartimentos biótico e abiótico, mas principalmente pelos seus efeitos deletérios à biota dos ecossistemas e à saúde dos consumidores quando ocorrem em concentrações anormais, teores considerados acima do limites permitidos para consumo humano Este trabalho faz parte de um projeto iniciado pela Agência Internacional de Energia Atômica dentro do programa da ARCAL (Programa Regional para a América Latina) relacionado à biomonitoração regional de contaminantes em frutos do mar com a finalidade de garantir a segurança alimentar quanto ao consumo destes produtos em diversos países da região latino-americana.A participação do presente trabalho será em avaliar a presença de elementos tóxicos em amostras de peixes mais consumidas pela população em São Paulo. Para isso serão utilizadas as seguintes técnicas: Análise por Ativação Neutrônica(AAN) e Espectrometria de Absorção Atômica(AAS).Por AAN poderão ser determinados elementos como Cr,Co,Zn,As,Sb e por AAS os elementos Hg(CV AAS) ,Cd e Pb(ET AAS),sendo realizada uma comparação com valores estabelecidos pela legislação brasileira e de outros países.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)