Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigacao do efeito da variacao no tamanho da regiao de interesse utilizando analise de textura para a classificacao de lesoes mamograficas.

Processo: 06/00440-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Radiologia Médica
Pesquisador responsável:Roberto Rodrigues Pereira Junior
Beneficiário:Mariana Martins Jorge
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Mamografia   Processamento de imagens

Resumo

Este trabalho propõe a utilização de atributos de textura aplicados em mamogramas digitalizados para auxílio à classficação de lesões não palpáveis da mama e a investigação do efeito da utilização de janelas de diferentes tamanhos de uma determinada região de interesse na extração destes atributos. Os atributos serão baseados na transformada wavelet (TW). A TW será aplicada para decomposição das imagens em vários níveis, com base em processos de multi-resolução, e reconstrução seletiva a partir de coeficientes específicos. Atributos de textura serão extraídos de várias regiões de cada nível da imagem e comparados com os valores extraídos de um banco de imagens previamente classificadas, segundo o padrão BI-RADS (Breast Imaging Report and Data System) do Colégio Americano de Radiologia [1]. A similaridade dos atributos será quantificada utilizando-se classificadores estatísticos não paramétricos (por exemplo, método do “k-vizinho mais próximo”). As regiões consideradas suspeitas de conterem microcalcificações ou nódulos serão apontadas na imagem digital investigada, indicando ao médico radiologista o local a ser inspecionado na imagem original (mamografia). O desempenho do sistema será avaliado através de curvas ROC (Receiver Operating Characteristic).As imagens do banco serão da base de dados DDSM (Digital Database for Screening Mammography) da Universidade do Sul da Flórida- EUA [2]. Sobre esta base, pesquisadores da Universidade de Chicago separaram as lesões existentes nos mamogramas em regiões de interesse(ROIs). Cada ROI possui a mesma resolução do mamograma original e 5cm x 5cm de tamanho a partir do centro de massa da lesão. As lesões que possuiam mais que 5cm x 5cm de tamanho foram desprezadas. A base de dados contendo lesões possui cerca de 2800 ROIs sendo 1400 ROIs contendo massas e/ou calcificações associadas a lesões benignas e 1400 massas e/ou calcificações associadas a lesões malignas. Todas as lesões foram classificadas pelo padrão BI-RADS do Colégio Americano de Radiologia. Assim a base de dados utilizada e extraída da Universidade do Sul da Flórida é constituída de 5500 ROIs sendo 2800 contendo lesões e 2700 consideradas normais. Sobre esta base já foi realizado um estudo sobre a análise de textura para a caracterização das lesões (projeto Fapesp 99/03318-2) utilizando uma janela fixa de 5cm x 5 cm e obtendo bons resultados. Entretanto a variação do tamanho da janela pode influir nos resultados da caracterização podendo piorá-los ou melhorá-los.