Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos da atividade nociceptiva/antinociceptiva de peptídeos isolados de insetos neotropicais do Estado de São Paulo

Processo: 08/09624-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Mario Sergio Palma
Beneficiário:Patrícia Brigatte
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/57122-7 - Procura de compostos líderes para o desenvolvimento racional de novos fármacos e pesticidas a partir bioprospecção da fauna de artrópodes brasileiros, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Hiperalgesia   Produtos naturais   Peptídeos   Nociceptividade   Analgesia   Insetos

Resumo

A utilização de substâncias naturais com propriedades terapêuticas têm sido realizada desde as antigas civilizações. Atualmente, apesar do desenvolvimento das tecnologias de "highthroughput screening" associados à química combinatorial, biotecnologia e estudos genômicos; cientistas e laboratórios farmacêuticos utilizam moléculas de origem animal como modelos para o desenvolvimento de novas drogas. As substâncias existentes em muitas das secreções tóxicas de insetos, particularmente de vespas, são candidatas naturais à bioprospecção de compostos-líderes para o desenvolvimento de substâncias com propriedades terapêuticas. Porém, apesar do grande número de espécies de vespas sociais com distribuição em regiões tropicais e subtropicais, pouco se conhece a respeito da composição e da farmacologia dos venenos destes insetos. Recentemente, foram isolados novos peptídeos farmacologicamente ativos de vespas neotropicais. O presente projeto tem por objetivo a avaliação do efeito de peptídeos isolados de vespas das espécies Polybia paulista, Agellaia pallipes pallipes, Protopolybia exigua e Protonectarina sylveirae, da espécie de formiga Solenopsis saevissima e da espécie de abelha Apis mellifera, selecionando moléculas com atividade farmacológica para subseqüente síntese de substâncias que possam ter aplicabilidade terapêutica, particularmente para o controle da dor. A avaliação farmacológica será realizada utilizando modelos experimentais de sensibilidade dolorosa para caracterização dos efeitos hiperalgésicos ou analgésicos, inflamatórios ou antiinflamatórios dos diferentes peptídeos testados. Além disso, o presente projeto de pesquisa visa implementar a metodologia pertinente para o estudo da dor, treinando discentes para o estudo dos inúmeros peptídeos isolados dos venenos.