Busca avançada
Ano de início
Entree

ESTUDO DOS EFEITOS GLICOCORTICÓIDES DA DEXAMETASONA SOBRE A RESPOSTA INFLAMATÓRIA AGUDA EM TILÁPIAS DO NILO, VACINADAS E DESAFIADAS COM Aeromonas hydrophila.

Processo: 10/09300-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Marco Antonio de Andrade Belo
Beneficiário:Alessandra Cristina de Moraes
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Camilo Castelo Branco (UNICASTELO). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Oreochromis niloticus   Glucocorticoides   Vacinação   Inflamação   Aeromonas hydrophila

Resumo

Este estudo propõe avaliar o efeito glicocorticóide da dexametasona sobre a resposta inflamatória aguda de tilápias (Oerochromis niloticus), vacinadas e desafiadas com Aeromonas hydrophila. Para tal, serão utilizadas 96 tilápias jovens, pesando cerca de 150g cada, acondicionadas em 12 aquários, capacidade de 100 L, abastecidos com água corrente desprovida de cloro, constituindo quatro tratamentos: T1 = Vacinados e tratados com glicocorticóide; T2 = Vacinados e não tratados com glicocorticóide; T3 = Não vacinados e tratados com glicocorticóide; T4 = Não vacinados e não tratados com glicocorticóide. Serão avaliados oito animais por tratamento em três períodos, isto é: seis, 24 e 48 horas pós-desafio (HPD) com inóculos de A. hydrophila. A vacinação com a bacterina de A. hydrophila, inativada em formalina, será realizada 15 dias antes do desafio bacteriano, após anestesiar os peixes em solução aquosa de benzocaína (1:500). Com este mesmo protocolo anestésico, será feito o desafio com a inoculação de 1,0 x 108 UFC de A. hydrophila na bexiga natatória, assim como, os tratamentos com o glicocorticóide dexametasona nos grupos T1 e T2, dose de 2mg/kg na concentração de 0,2%, via intramuscular. Portanto, seis, 24 e 48 HPD, as tilápias serão submetidas anestesia profunda para colheita de sangue e determinação do hemograma completo, assim como, realizar a dissecção da bexiga natatória para obtenção de exsudato inflamatório que será submetido a contagem de células inflamatórias totais em câmara de Neubauer e a contagem diferencial em extensão do exsudato corado com May-Grunwald-Giemsa-Wright. Contudo, a correlação entre o estudo hematológico e o recrutamento celular no exsudato inflamatório fornecerá subsídios importantes na compreensão e caracterização de eventos presentes na fisiopatologia da resposta inflamatória aguda de tilápias do Nilo, quando previamente sensibilizadas e desafiadas com A. hydrophila.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALESSANDRA C. MORAES; ED J.R. PRADO; ELIZABETH P. FOZ; ROBERTO BARBUIO; VANESSA P. FARIA; MARCO A.A. BELO. Esteatose hepática altera acúmulo celular em tilápias do Nilo durante aerocistite infecciosa. Pesquisa Veterinária Brasileira, v. 38, n. 8, p. -, Ago. 2018.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.