Busca avançada
Ano de início
Entree

Áreas de preservação permanente (APPs) urbanas - conflitos e possibilidades

Processo: 08/54448-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Paisagismo
Pesquisador responsável:Silvio Soares Macedo
Beneficiário:Conrado Blanco de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/56623-2 - Os sistemas de espaços livres e a constituição da esfera pública contemporânea no Brasil, AP.TEM
Assunto(s):Meio ambiente

Resumo

Este projeto de pesquisa objetiva estudar a relação existente entre as cidades brasileiras e o meio ambiente a partir da análise das Áreas de Preservação Permanente (APPs) contidas no meio urbano, traçando um panorama sobre sua eficiência e aplicabilidade, os conflitos socioambientais envolvidos, as alternativas e as soluções de desenho urbano adotadas nas cidades brasileiras, no sentido de adequar a função social e ambiental destas áreas a realidade em que estão inseridas. A pesquisa faz parte do Projeto QUAPA - Quadro do Paisagismo Brasileiro, que se dedica a análise e crítica do paisagismo contemporâneo brasileiro e o estudo dos sistemas de espaços livres da cidade brasileira (Paisagismo Contemporâneo no Brasil - processo FAPESP 04/15298-6 e Os sistemas de espaços livres e a constituição da esfera pública contemporânea no Brasil - processo FAPESP 06/56623-2). Está vinculada ao Laboratório da Paisagem da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP) - objetivando colaborar na complementação desse quadro através do estudo das Áreas de Preservação Permanente (APPs) e seu papei no sistema de espaços livres das cidades brasileiras. Em complemento aos trabalhos em curso no Projeto QUAPA, foram determinados os seguintes estudos de caso: Manaus, e a implantação do Parque Linear do Mindú; Sorocaba, e um conjunto de parques implantados e a serem implantados em áreas de drenagem; Jundiaí, e o processo de ocupação das áreas de represa e das bordas da Serra do Japi; São Paulo, e o "Programa de Recuperação Ambiental de Cursos D'Água e Fundos de Vale" em andamento em 2008. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.