Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação de parasitismo entre o camarão Hippolyte obliquimanus (Dana, 1852) (Crustaceae, Decapoda, Caridea, Hippolytidae) e o isópode bopyridae (Crustacea, isopoda, epicaridea) associados a..

Processo: 07/50025-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2007
Vigência (Término): 31 de outubro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Fosca Pedini Pereira Leite
Beneficiário:Milena Mamedes Cardozo
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Sargassum   Hippolytidae   Decapoda   Isopoda   Parasitismo

Resumo

A alga panda Sargassum (Phaeophyta, Fucales), muito abundante no litoral do Estado de São Paulo, além de atuar como base de diversas cadeias tróficas, abriga em suas frondes uma grande variedade de organismos. Dentre estes, encontra-se o camarão Hippolyte obliquimanus (Dana, 1852) (Crustacea, Decapoda, Caridea, Hippolytidae), bastante comum em Sargassum de ambientes abrigados, que pode ser parasitado por isópodes da família Bopyridae (Crustacea, Isopoda, Epicaridea). O presente estudo tem como finalidade analisar esta relação, visando às alterações causadas no desenvolvimento e na reprodução da população do decápodo devido à presença do parasita. Para isso, serão realizadas coletas de Sargassum, em duas estações do ano (verão e inverno), em duas praias de diferente ação atrópica: praia do Lamberto e praia da Fortaleza, ambas em Ubatuba. Para tanto, serão delimitados, em cada local, dois transectos de amostragem com a maior extensão possível distando até 100 m um do outro. Em cada transecto serão coletadas aleatoriamente 10 frondes da alga. A fauna associada ao Sargassum será triada para obtenção dos camarões. Estes serão identificados, sexados, contados e medidos. Os ovos dos decápodos serão contados e medidos. A presença do parasita será constatada, e este será identificado além de medido e sexado. Todos os parâmetros serão comparados entre indivíduos parasitados e não parasitados para observação da influência do parasita sobre o hospedeiro. (AU)