Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de biomarcadores bioquímicos e genéticos em tilápias expostas a contaminantes ambientais

Processo: 09/02843-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Eduardo Alves de Almeida
Beneficiário:Lucilene Regina Maschio
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/03873-1 - Estudo de variações bioquímicas em tilápias, como biomarcadores de contaminação ambiental, AP.JP
Assunto(s):Estresse oxidativo   Tilápia   Ecotoxicologia

Resumo

Animais expostos a contaminantes ambientais podem apresentar uma produção exacerbada nas espécies reativas de oxigênio (EROs) devido a um aumento da atividade dos sistemas de biotransformação de xenobióticos, ou devido ao envolvimento dos contaminantes em reações ciclo-redox. Caso não sejam inativadas por sistemas de defesa antioxidante, estas EROs podem oxidar as biomoléculas levando o organismo a uma situação denominada de estresse oxidativo. Desta forma, a avaliação de sistemas bioquímicos relacionados ao estresse oxidativo tem sido recomendada em programas de biomonitoramento ambiental, como biomarcadores de contaminação. Outro sistema, como a indução de metalotioneínas (MTs) após exposição a metais pesados, será também comumente utilizado como biomarcador de contaminação ambiental. Neste projeto, pretende-se estudar uma série de respostas bioquímicas com o uso de biomarcadores bioquímicos em fígado e brânquias de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) e a avaliação de respostas nucleares por meio de biomarcadores nucleares para avaliação do potencial genotóxico e mutagênico em eritrócitos da mesma espécie, após exposição controlada a misturas de contaminantes, a contaminantes isolados e bem como exposição a diferentes amostras de água coletadas ao longo do rio Preto (São José do Rio Preto, SP). Com isso, pretende-se obter parâmetros que possam indicar a sensibilidade dos sistemas analisados como potenciais biomarcadores de contaminação ambiental em futuros programas de biomonitoramento aquático no Brasil, utilizando estas espécies de peixe como organismos sentinelas.