Busca avançada
Ano de início
Entree

Interações e estrutura de redes tróficas em populações de bruquídeos (Coleoptera: Bruchidae) predadores de sementes de Mimosa bimucronata (Fabaceae: Mimosoideae) e seus parasitóides: uma abordagem teorico-e.

Processo: 07/58492-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2008
Vigência (Término): 19 de janeiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Marcelo Nogueira Rossi
Beneficiário:Lucas Del Bianco Faria
Instituição-sede: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/06737-6 - Dinâmica espacial e temporal em populações de bruquídeos (Coleoptera: Bruchidae) predadores de sementes de Mimosa bimucronata (DC) Kuntze (Mimosaceae) e seus parasitóides, AP.JP
Assunto(s):Modelos matemáticos

Resumo

Mimosa bimucronata, conhecida vulgarmente como Maricá, é uma espécie arbórea típica da Mata Atlântica. Sabe-se que a reprodução das plantas pode ser intensamente afetada pela predação de sementes. Entre os principais predadores de sementes encontram-se os insetos coleópteros da família Bruchidae. Estudos sobre ecologia de parasitóides em bruquídeos do gênero Acanthoscelides são escassos. Diversos estudos empíricos e teóricos buscam quantificar as forças de interação e seus papéis na estruturação das redes tróficas, na manutenção e nos efeitos sobre as dinâmicas. Todavia, poucos estudos empíricos buscam observar estas forças de interação ao longo do tempo e espaço. Assim, um dos objetivos do projeto é investigar como se dão as interações referentes ao sistema tri-trófico quanto à qualidade da planta, abundância, tamanho corporal e diversidade de bruquídeos e parasitóides, bem como a influência da qualidade do solo sobre a comunidade. Recentes estudos teóricos sugerem que diferentes estruturas de redes tróficas e fatores bióticos exercem influência semelhantes na estabilidade da comunidade e na força de cascata trófica. Apesar dos avanços teóricos em estudos de redes tróficas, pouco se sabe sobre o efeito da concentração de nutrientes (i.e., fotor abiótico) nos níveis tróficos superiores tais como consumidor e predador quanto à limitação deles e quanto às alterações nas forças de cascata trófica. A maioria dos estudos ecológicos teóricos está focada sobre o comportamento da dinâmica de longo-prazo (i.e., atrator), apesar de diferentes autores sugerirem sua importância em comunidades em não equilíbrio. Assim, o outro objetivo do projeto buscará estudar, através da modelagem matemática, os efeitos base-topo e topo-base sobre as dinâmicas populacionais de longo-prazo e transiente, coexistência e existência de múltiplos estados de equilíbrio, bem como a parametrização dos modelos propostos através dos estudos empíricos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.