Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultivo de células osteoblásticas sobre suportes tridimensionais de PHB tratados com plasma de nitrogênio e oxigênio

Processo: 06/07147-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica
Pesquisador responsável:Eliana Aparecida de Rezende Duek
Beneficiário:Ricardo Zamprogno Lorenzon
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Biológicas. Pontifícia Universidade Católica de Sorocaba (PUC-Sorocaba). Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Osteoblastos   Plasma (líquidos corporais)

Resumo

Atualmente, as técnicas usadas na Engenharia de Tecidos requerem o uso de suportes porosos tridimensionais biodegradáveis/bioreabsorvíveis, os quais devem servir como um molde tridimensional para adesão celular inicial e a subsequente formação tecidual. A primeira e mais importante característica que o suporte deve apresentar é ser biocompatível, não desencadeando respostas imunológicas exacerbadas nem efeitos citotóxicos. Os materiais devem ter propriedades mecânicas próximas as do tecido desejado e devem permitir que o tecido cresça, substituindo o suporte ao mesmo tempo em que este se degrada. A porosidade é também uma importante característica que deve ser considerada, devido à necessidade da distribuição de nutrientes e trocas gasosas para as células e tecidos tridimensionais crescerem nos suportes. Finalmente, estes materiais devem ter uma superfície química apropriada, para permitir uma boa adesão, proliferação e diferenciação celular e ao mesmo tempo ser facilmente reprodutível e esterilizável. O copolímero PHBV tem sido intensamente estudado como substrato para a Engenharia de Tecidos, devido as suas boas propriedades mecânicas, porém possui baixa adesão celular, sendo conhecido como um poliéster hidrofóbico. No entanto, a modificação da superfície por plasma é uma alternativa efetiva e econômica para os materiais e tem ganhado crescente interesse da engenharia biomédica, por melhorar a biocompatibilidade da superfície. Os suportes tridimensionais com polímeros biorreabsorvíveis vêm surgindo como uma nova e promissora alternativa para implantes temporários e para a engenharia tecidual, sendo a sinterização seletiva a laser uma estratégia para produzir suportes porosos tridimensionais. Este trabalho tem como propósito estudar as respostas de células osteoblásticas provenientes de calota craniana de ratos, em dispositivos tridimensionais de PHBV obtidos via fusão e prototipagem rápida do tipo sinterização seletiva a laser (SLS), sendo sua superfície modificada pelo tratamento de plasmas gasosos, visando sua aplicação como suporte para engenharia de tecidos, avaliando-se as taxas de adesão celular inicial, citotoxicidade e análise citoquímica através de microscopia de luz convencional e microscopia eletrônica de varredura. (AU)