Busca avançada
Ano de início
Entree

Acompanhamento da inclusão de alunos deficientes auditivos que utilizam à comunicação oral e intervenção junto aos respectivos professores.

Processo: 07/08291-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Eliane Maria Carrit Delgado-Pinheiro
Beneficiário:Fernanda de Lourdes Antonio
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Deficiência auditiva   Audiologia educacional

Resumo

Os professores de crianças deficientes auditivas inseridas no ensino regular precisam lançar mão de estratégias diferenciadas, que atendam as peculiaridades necessárias à aprendizagem dessas crianças. Estudos têm enfatizado a importância do papel do professor em sala de aula sendo sua atuação um fator determinante no desenvolvimento do potencial dos alunos. Alguns desafios como às necessidades diferenciadas para comunicação, o ambiente inadequado e a falta de preparo do professor dificultam, ainda mais, a real inclusão do aluno com perda auditiva na sala de aula. A intervenção fonoaudiológica em trabalho conjunto com os professores de ensino regular, que inclui o aluno que não escuta, pode trazer benefícios na situação de comunicação entre professor e aluno deficiente auditivo, permeando o desenvolvimento acadêmico desses alunos, pois se a comunicação não estiver estabelecida não haverá interação entre os mesmos. Outros fatores que irão interferir no desenvolvimento desses alunos estão relacionados às inadequações no ambiente escolar, como por exemplo, o ruído ambiental, à distância entre falante e ouvinte e a reverberação da sala de aula. Atualmente preconiza-se que as salas de aula, que tenham alunos com necessidades educacionais especiais, apresentem números de alunos reduzidos, possibilitando uma interação professor e aluno com qualidade. Com o intuito de contribuir para que ocorram adequações no contexto escolar, possibilitando o desenvolvimento de linguagem e acadêmico, de alunos deficientes auditivos, usuários de aparelho de amplificação sonora individual ou implante coclear que se comunicam oralmente, o presente estudo tem por objetivo: caracterizar o conhecimento dos professores em relação à deficiência auditiva; acompanhar a relação desses professores em sala de aula com o aluno que não escuta, intervir junto a eles visando uma melhor interação professor - aluno no desenvolvimento dessas crianças e analisar a proposta de intervenção.