Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo químico de Ricinus communis e rauia SP visando obter compostos em larga escala para o controle de formigas cortadeiras e nanoencapsulmento

Processo: 10/00073-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:João Batista Fernandes
Beneficiário:Jaqueline Raquel Batalhão
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/58043-3 - Controle de formigas cortadeiras, estudos integrados, AP.TEM
Assunto(s):Ricinus communis   Produtos naturais   Inseticidas   Formigas cortadeiras

Resumo

O bolsista irá participar das atividades relativas aos itens 1 a 3 dos objetivos do projeto temáticos e as metodologias são descritas a baixoItem 1 - Determinação dos efeitos tóxicos para formigas cortadeiras, para seu fungo simbionte e ação inibitória de enzimas.1.1 Para formigas cortadeiras: Os efeitos tóxicos de extratos vegetais e compostos puros isolados pelo bolsista serão avaliados através de bioensaios, envolvendo aplicação tópica e incorporação em dietas artificiais sólidas conforme metodologia já desenvolvida pelo grupo. 1.2 - Para o fungo simbionte: Os extratos, suas frações, subfrações ou moléculas serão incorporados ao meio de cultura específico para o fungo simbionte ou para outros microrganismos a serem testados para determinação do nível de inibição. A metodologia aplicada nos ensaios com o fungo simbionte foi desenvolvida em nosso laboratório. 1.3 - Inibição enzimática: As atividades despolimerásicas de extratos de meios de cultivo do fungo simbionte, do líquido fecal de formigas e de frações cromatográficas contendo despolimerases purificadas, serão avaliadas quanto à susceptibilidade a inibição por extratos vegetais ou componentes purificados destes extratos. Para tanto as atividades das enzimas serão determinadas na presença ou na ausência dos extratos, frações e compostos puros.Item 2 - Fracionamentos químicos de extratos orgânicos das plantas. Os extratos vegetais de Ricinus communis e Rauia sp preparados a partir de material seco e moído em etanol e particionados em diferentes solventes orgânicos (Etanol-água/hexano/acetato de etila/isopropanol) serão fracionados através de cromatografia em coluna utilizando sílica comum e do tipo "flash", em camada delgada, em contracorrente de gota, HPLC e partição. As identificações das substâncias isoladas serão realizadas através de análises de dados espectrais (Ressonância magnética nuclear de hidrogênio, de carbono-13, espectrometria de massas, infra-vermelho e ultra-violeta). Item 3 - Efeito tóxico de iscas para o formigueiro no laboratório e no campo.3.1 Incorporações em iscasNo desenvolvimento de novas iscas deverão ser utilizados compostos que em ensaios de atratividade apresentem-se ativos e a incorporação dos compostos inseticidas e fungicidas deverá ser testada em microencapsulamentos. Para a produção de iscas granuladas o grupo de pesquisa conta com uma pequena peletizadora. Os produtos que mostrarem boa atividade para os formigueiros de laboratório deverão ser testados finalmente em formigueiros de campo, através da aplicação de iscas granuladas.