Busca avançada
Ano de início
Entree

Os trilhos da subversão: história da repressão e resistência dos ferroviários (1930-1945)

Processo: 03/04636-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2003
Vigência (Término): 30 de junho de 2005
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Maria Luiza Tucci Carneiro
Beneficiário:Cláudia Cristina dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:99/09216-7 - Projeto integrado arquivo/universidade: inventário acervo DEOPS, AP.TEM
Assunto(s):Ferroviários   Ditadura   Repressão política   Resistência ao governo   Polícia política

Resumo

O advento da estrada de ferro foi o principal desdobramento da modernização iniciada com o processo de Revolução Industrial no séc. XVIII. No Brasil as ferrovias tiveram importância vital para o desenvolvimento econômico do país no séc. XIX. Nos anos de 1930-1945 os ferroviários brasileiros foram alvo de perseguição do governo Vargas, sendo justificada sob o viés da Segurança Nacional. A medida que esses operários estavam em contato com as principais regiões econômicas do país, poderiam através de jornais e panfletos revolucionários disseminar ideais revolucionários, subvertendo a ordem instituída. Essa pesquisa restringe-se ao estado de São Paulo no período de 1930-1945. Pretende inventariar os prontuários DEOPS/SP, referentes aos ferroviários, traçar perfil dos indiciados, além de catalogar os documentos confiscados pela polícia, tais como, jornais revistas, panfletos, etc. Através dos discursos policiais registrados nos prontuários poderemos identificar a ideologia repressora do Estado, que se baseava na lógica da desconfiança e era sustentada pelo mito de uma conspiração internacional ou complô comunista. (AU)