Busca avançada
Ano de início
Entree

O DEOPS e a esquerda judaica: dupla ameaça a uma nação em construção (1930-1945)

Processo: 98/02265-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 1998
Vigência (Término): 31 de outubro de 1999
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Maria Luiza Tucci Carneiro
Beneficiário:Taciana Wiazovski
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Antissemitismo   Autoritarismo (sistemas de governo)   Judeus   Polícia política   Repressão política

Resumo

Este projeto está contextualizado em uma época na qual o país tinha como Presidente Getúlio Vargas, implantador de um sistema autoritário cuja máxima se deu com o golpe de 1937. Os comunistas e os judeus eram considerados entre outros grupos estigmatizados, "inimigos externos da nação", segundo o Governo Varguista. A proposta consiste em levantar junto ao arquivo da polícia política de São Paulo, os cidadãos suspeitos de crime político por "comunismo" e "judaísmo". Este trabalho tentará mostrar mediante a análise da documentação registrada pelo D.E.O.P.S, a relação que era feita entre comunismo e judaísmo enquanto elementos de rejeição característicos do pensamento anti-semita. Possivelmente, a prática desse preconceito justificava o grande número de pessoas detidas possuidoras de ambas características, estigma que persistem muitos dos prontuários policiais. Também analisaremos casos de mulheres judias acusadas de "comunismo" e o preconceito que sofriam os Judeus Russos. (AU)