Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise morfológica de compósitos aeronáuticos: método C-Scan

Processo: 08/00227-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Aeroespacial
Pesquisador responsável:Maria Odila Hilário Cioffi
Beneficiário:Giovâni Herom Santos
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEG). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Guaratinguetá. Guaratinguetá , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/02121-6 - Compósito processado via RTM, AP.JP
Assunto(s):Materiais compósitos   Fibra de carbono   Aeronáutica   Moldagem por transferência de resina

Resumo

O uso de compósitos em componentes estruturais, principalmente os reforçados com fibra de carbono, tem permitido uma significativa redução no peso, bem como contribuído para um aumento nas resistências à corrosão e à fadiga de uma infinidade de componentes de aeronaves de última geração, plataformas marítimas de petróleo, satélites, submarinos, foguetes, veículos automotores, entre outras aplicações. Assim sendo, os estudos no que diz respeito à produção, análise e obtenção de compósitos de alta qualidade vêm aumentando ao longo do tempo, e cada vez mais se faz necessário o desenvolvimento de novas técnicas de produção e controle de qualidade. Os processos atuais os quais usam moldes abertos deveriam ser evitados devido a certas conseqüências, como por exemplo, contaminação do ambiente de trabalho. O processo de moldagem por transferência de resina (RTM) é um sistema promissor visto que segue os critérios de segurança, reprodutibilidade e baixo custo, importantes para a indústria aeronáutica nacional. Trata-se de um processo de moldagem por transferência de resina para um molde fechado contendo a preforma, a resina apresenta baixa viscosidade e são utilizadas baixas pressões. Tal processo é promissor para componentes de compósitos poliméricos com geometria complexas, que exigem alta qualidade de acabamento e dimensão ilimitada. A utilização de molde fechado traz, em conseqüência, defeitos de borda tornando necessário a utilização de um método de controle de qualidade para a análise da impregnação do reforço. Dentre os defeitos que podem ocorrer no processo, destaca-se o aparecimento de vazios, pois esse tipo de defeito é de difícil prevenção e pode ocorrer ao longo de todo o compósito. Para a análise e verificação de compósitos de matrizes termorrígidas, de interesse neste trabalho, será utilizada a microscopia por inspeção acústica (C-scan), equipamento adquirido pelo grupo de fadiga e materiais aeronáuticos através do processo FAPESP nº 2006/02121-6. A análise não-destrutiva pelo método C-scan, é feita através de atenuações relativas de ondas ultra-sônicas que passam ao longo da superfície do componente, sendo um transdutor ultra-sônico usado para fazer a varredura no material. O material é imerso em um tanque de água formando assim com o transdutor um meio para a transmissão ultra-sônica de energia. (AU)