Busca avançada
Ano de início
Entree

Purificação de bromelina dos resíduos de abacaxi (Ananas comosus) por precipitação e processos cromatográficos e sua aplicação em hidrogéis poliméricos

Processo: 10/50198-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 07 de maio de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Adalberto Pessoa Junior
Beneficiário:Edgar Silveira Campos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Purificação de proteínas   Processos de separação   Biotecnologia   Hidrogéis   Sistema de duas fases aquosas

Resumo

Bromelina é um nome coletivo para enzimas proteolíticas encontradas no talo, fruto e folhas do abacaxi (Ananas comosus). Compreende espécies enzimáticas da super família da papaína, com diferentes atividades proteolíticas, massas molares entre 20 e 31 kDa e pontos isoelétricos entre 4,8 e 10. A bromelina tem sido aplicada como agente antiinflamatório e para tratamento de doenças relacionadas à coagulação sangüínea desde que se tornou disponível como medicamento. A bromelina pode, também, influenciar o crescimento tumoral, aumentar a defesa imunológica e diminuir as metástases. Para a produção da bromelina deve-se, preferencialmente, usar os seus resíduos, visto que os produtos do fruto do abacaxi têm aplicação comercial. O estudo da extração de bromelina a partir dos resíduos das indústrias alimentícias, utilizando o sistema de duas fases aquosas (SDFA) pode ser uma alternativa interessante para sua purificação e produção. Uma das principais vantagens do SDFA é a grande quantidade de água nas duas fases, formando um ambiente apropriado para biomoléculas. Hidrogéis têm sido estudados para uma grande variedade de aplicações biomédicas e biológicas. Os hidrogéis indicados para o desenvolvimento de propósitos farmacêuticos, como a liberação controlada de medicamentos, devem ter biodegradabilidade e biocompatibilidade aceitáveis, sendo necessário o desenvolvimento de novos hidrogéis para obtenção das características desejadas. Deste modo, estudos que objetivam purificar a bromelina da parte residual do abacaxi, com utilização de métodos não convencionais e posterior obtenção de hidrogéis com interesse na indústria farmacêutica são altamente promissores do ponto de vista científico e tecnológico. (AU)