Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de respostas celulares induzidas por irradiação ultravioleta através da trandução de genes de Reparo de DNA e silenciamento gênico de DNA polimerase de síntese translesão

Processo: 06/56750-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2006
Vigência (Término): 31 de outubro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Carlos Frederico Martins Menck
Beneficiário:Keronninn Moreno de Lima Bessa
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/13255-5 - Genes de reparo de DNA: análise funcional e evolução, AP.TEM
Assunto(s):Reparo do DNA   RNA interferente pequeno

Resumo

A irradiação ultravioleta (UV) gera lesões na molécula de DNA, sendo as mais freqüentes os dímeros de pirimidina ciclobutano (CPDs) e os fotoprodutos (6-4)-pirimidina-pírimidona (6-4PPs). Estas lesões podem ser reparadas do genoma através de dois processos, sendo um deles o reparo por fotorreativação, desempenhado por enzimas fotolíases, que removem esses fotoprodutos convertendo energia luminosa. O outro processo responsável pela remoção destas lesões é o reparo por excisão de nucleotídeos (NER), subdividido em reparo acoplado à transcrição ("transcription-coupled repair" -TCR) e reparo global do genoma ("global genomic repair" - GGR). Construímos vetores adenovirais carregando fotoliases para investigar o papel de lesões CPDs e 6-4PPs na apoptose induzida por luz UV em células humanas proficientes e deficientes em NER. Os resultados obtidos nesses ensaios revelaram que ambas as lesões estão igualmente envolvidas na morte celular após irradiação UV em linhagens deficientes em NER, mas os CPDs são os principais sinalizadores de morte em células proficientes no reparo de DNA Assim, propõe-se, como projeto de pós-doutorado, o emprego desses vetores na investigação do papel de cada uma dessas lesões no bloqueio de processos celulares fundamentais, como replicação e transcrição. Além disso, é nosso interesse utilizar siRNA para knock down da polimerase eta (xpv) no intuito de estudar os efeitos da inibição de mecanismos de TLS de lesões CPDs em células deficientes no reparo destas. (AU)