Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação entre a prevalência de Cryptosporidium em leitões pré-desmame com diarréia e o grau de higiene e de manejo da maternidade como fatores predisponentes

Processo: 01/04034-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2001
Vigência (Término): 30 de setembro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:José Rafael Módolo
Beneficiário:Tania Alen Coutinho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cryptosporidium   Leitões   Diarreia   Suinocultura

Resumo

A produtividade e o desenvolvimento de uma suinocultura podem ser afetados por processos mórbidos, principalmente nas fases iniciais da cadeia produtiva. Uma das maiores causas de mortalidade e decréscimo no ganho de peso em leitões são as diarréias nas primeiras semanas de vida. E um agente causador desse quadro é o Cryptosporidium (isolado ou conjunto com outro enteropatógeno). O Cryptosporidium ao completar seu ciclo vital na superfície do epitélio intestinal, promove atrofia e fusão de microvilosidades. A conseqüência dessas alterações histológicas seria a diminuição da superfície absortiva entérica, o que explicaria o quadro diarréico. Quinze suinoculturas de diferentes graus de higiene, no estado de São Paulo, serão submetidas a um inquérito parasitológico para detecção de Cryptosporidium a partir da colheita de amostras de fezes de leitões com diarréia em fase pré-desmame, e processadas pela técnica diagnostica proposta por Heine. O resultado da prevalência será associado às seguintes características: número total de porcas e de leitões, número de leitões diarréicos, grau de limpeza geral da granja, manejo diário de limpeza na maternidade, tipo de desinfecção em maternidade e modo de arraçoamento. Ataxa de ocorrência do protozoário será obtida, através da construção do intervalo de confiança para a proporção da positividade de resposta. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.