Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistematização e análise de dados de etnobotânica quantitativa obtidos na Reserva Extrativista do Alto Juruá

Processo: 95/03670-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 1995
Vigência (Término): 30 de novembro de 1996
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Rural
Pesquisador responsável:Mauro William Barbosa de Almeida
Beneficiário:Maira Smith
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa (PRO-PESQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Etnobotânica   Reserva extrativista   Desenvolvimento sustentável   Autogestão   Indicadores de desenvolvimento sustentável   Análise de dados   Amazônia   Acre

Resumo

Este projeto consiste na sistematização e análise de dados de etnobotânica quantitativa, coletados na Reserva Extrativista do Alto Juruá (R.E.A.J.), Acre, Brasil, durante os meses de agosto de 1994 a janeiro de 1995. A R.E.A.J. foi criada em 1989 como a primeira Reserva Extrativista do Brasil, resultado de propostas do Conselho Nacional dos Seringueiros como alternativa para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. As Reservas Extrativista (Resex) incluem o autogerenciamento pelas populações tradicionais. O trabalho de campo foi realizado dentro do projeto-piloto financiado pela Fundação MacArthur:" Can traditional forest dwellers self-manage conservation areas? A probing experiment in the Juruá Extractive Reserve, Acre, Brazil", com o propósito de ajudar a responder a esta questão. Através do estudo de etnobotânica quantitativa poderão ser identificados padrões de usos dos recursos vegetais, que podem vir a ser indicadores da capacidade de sustentabilidade na exploração destes recursos e das possibilidades de autogerenciamento da reserva. (AU)