Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento e caracterização dos genes envolvidos no metabolismo de carboidratos durante o crescimento e estabelecimento de duas espécies do gênero Hymenaea e em diferentes condições ambientais

Processo: 01/10419-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2002
Vigência (Término): 31 de julho de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Marcos Silveira Buckeridge
Beneficiário:Marília Gaspar Maïs
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/05124-8 - Conservação e uso sustentável da biodiversidade vegetal do Cerrado e da Mata Atlântica: o armazenamento de carboidratos e seu papel na adaptação e manutenção de plantas em seu habitat natural, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Plantas nativas   Angiospermas   Expressão gênica   Metabolismo dos carboidratos   Sequestro de carbono   Adaptação ambiental   Mudança climática

Resumo

As angiospermas apresentam diferentes estratégias de adaptação aos seus respectivos ambientes, entre as quais encontra-se o acúmulo de polissacarídeos em sementes e outros órgãos de reserva. O grupo de pesquisas da Seção de Fisiologia e Bioquímica de Plantas estuda a importância destas reservas de carboidratos para o crescimento inicial e estabelecimento de espécies nativas da mata atlântica e do cerrado, com vistas a obter base científica sólida para a conservação e, recuperação da biodiversidade destes biomas. Uma das espécies modelo deste estudo é o jatobá (gênero Hymenaea), espécie brasileira de grande sucesso biológico. Uma série de estudos bioquímicos sobre xiloglucanos (principal reserva de carbono em jatobá), associados às medidas de parâmetros fisiológicos e avaliações do sistema fotossintético vem sendo realizados por Marcos Buckeridge e colaboradores. O presente projeto tem como objetivo geral isolar e caracterizar genes relacionados ao metabolismo de carboidratos em jatobá e estudar diferenças no padrão de expressão destes genes durante o desenvolvimento de plântulas de mata e de cerrado e em conseqüência de um aumento da concentração de CO2 na atmosfera para 740 ppm (concentração prevista para 2050 por conta do aumento nas emissões de gás). (AU)