Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise histoquímica e das alterações morfológicas do rim em cães com Leishmaniose Visceral.

Processo: 08/03108-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2008
Vigência (Término): 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Rosemeri de Oliveira Vasconcelos
Beneficiário:Letícia Penteado Gaspar
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Imunopatologia   Leishmaniose visceral   Cães

Resumo

Neste estudo serão utilizados cães sacrificados no Centro de Controle de Zoonoses de Araçatuba, município endêmico para a Leishmaniose Visceral (LV). Os cães positivos para o protozoário Leishmania apresentam um quadro clínico denominado sintomático, de evolução crônica e com sinais de caquexia, queda de pelos, linfadenomegalia, hepatomegalia, esplenomegalia, onicogrifose, lesões cutâneas, entre outros. Os animais com diagnóstico positivo, por meio de sorologia, que não apresentam sinais clínicos da doença, são classificados como assintomáticos. Ambos os grupos são epidemiologicamente importantes pelo fato de servirem como fonte de infecção para o homem. Avaliar a resposta destes cães frente à infecção é fundamental para entender a patogenia da doença nas diferentes manifestações clínicas apresentadas pela população canina. Este trabalho é parte de um projeto de em fase de finalização, aprovado pela Comissão de Ética ma Experimentação Animal da FOA - UNESP, Campus de Araçatuba (CEEA protocolo nº. 2006-005468), onde foram avaliadas as alterações da pele e órgãos linfóides de cães com LV. Na época da coleta dos fragmentos de órgãos para o referido projeto, optou-se por colher amostras de outros órgãos, que poderiam ser avaliados em projetos futuros. Este é o caso do rim, que será estudado nesse projeto de iniciação científica. O bolsista IC irá estudar a determinação da carga parasitária destes animais, por meio da técnica de imunoistoquímica e analisar as principais lesões renais desses cães.