Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise das alterações morfológicas do fígado em cães com Leishmaniose Visceral em Araçatuba, SP.

Processo: 08/03504-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Rosemeri de Oliveira Vasconcelos
Beneficiário:Douglas Augusto Franciscato
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Imunopatologia   Leishmania infantum   Leishmaniose visceral   Cães   Hepatopatias

Resumo

Neste estudo serão utilizados cães sacrificados no Centro de Controle de Zoonoses de Araçatuba, município endêmico para a Leishmaniose Visceral Canina (LCV). Os cães infectados pelo protozoário Leishmania chagasi podem ou não apresentar sinais clínicos dessa zoonose de evolução crônica. Por esse fato, o cão torna-se a principal fonte de infecção para o homem. Os Centros de Controle de Zoonoses dos municípios endêmicos para a doença fazem a eutanásia de centenas de animais com diagnóstico positivo. Com isso, nunca é possível acompanhar a evolução dessa enfermidade. Sabe-se que muitos órgãos são acometidos pela presença do protozoário, pela resposta inflamatória ou pela deposição de imunocomplexos. Estudar as principais lesões hepáticas em cães naturalmente acometidos é o objetivo deste estudo. Esse projeto é parte de um projeto em fase de finalização, aprovado pela Comissão de Ética na Experimentação Animal da FOA - UNESP, Campus de Araçatuba (CEEA protocolo nº. 2006-005468), onde foram avaliadas as alterações da pele e órgãos linfóides de cães com LCV. Na época em que foram colhidos os fragmentos dos órgãos para o referido projeto, optou-se por colher amostras de outros órgãos, que poderiam ser avaliados em projetos futuros. Este é o caso do fígado, que será estudado nesse projeto de iniciação científica. O bolsista IC irá determinar a carga parasitária destes animais, por meio da técnica de imunoistoquímica e analisar as principais lesões hepáticas desses animais.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PAMELA RODRIGUES REINA MOREIRA; DOUGLAS AUGUSTO FRANCISCATO; SABRINA MICELLI ROSSIT; DANÍSIO PRADO MUNARI; ROSEMERI DE OLIVEIRA VASCONCELOS. Influence of apoptosis on liver and spleen resistance in dogs with visceral leishmaniosis. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 25, n. 3, p. 342-347, Set. 2016.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.