Busca avançada
Ano de início
Entree

Analise da densidade parasitaria e padrao de resposta imune em caes com leishmaniose visceral em aracatuba, sao paulo.

Processo: 07/01423-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2007
Vigência (Término): 30 de junho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Rosemeri de Oliveira Vasconcelos
Beneficiário:Lais Mendes Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Imunopatologia   Leishmania infantum   Leishmaniose visceral   Cães   Imunidade celular

Resumo

Neste estudo serão utilizados cães sacrificados no Centro de Controle de Zoonoses de Araçatuba, município que é endêmico para a Leishmaniose Visceral Canina (LCV). Os cães positivos para o protozoário Leishmania sp., podem apresentar um quadro clínico clássico, denominado sintomático, sempre de evolução crônica e com sinais típicos de emagrecimento, queda de pelos, linfadenomegalia, hepatomegalia, esplenomegalia, entre outros. Outro grupo de animais diagnosticados positivos, geralmente por métodos sorológicos, é classificado como assintomático. Ambos os grupos são epidemiologicamente importantes pelo fato de servirem como fonte de infecção para o homem. Avaliar a resposta imunológica destes cães é fundamental para entender a patogenia da doença nas diferentes manifestações clínicas apresentadas pela população canina. Este trabalho tem como objetivo analisar a resposta celular predominante no gânglio linfóide e comparar com a carga parasitária e a fase clínica da LCV nos cães naturalmente infectados.