Busca avançada
Ano de início
Entree

Audiometria tonal de alta frequência em portadores de Diabetes mellitus tipo II com e sem complicações microvasculares

Processo: 09/05901-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Adriana Ribeiro Tavares Anastasio
Beneficiário:Jessica Galetti Martins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus tipo 2   Audição   Audiologia clínica   Audiometria de alta frequência   Complicações do diabetes

Resumo

O diabetes mellitus (DM) é uma doença metabólica crônica, com características sistêmicas, podendo causar lesões microangiopáticas, sem predominância de gênero, que ocorre em cerca de 6 a 7% da população brasileira. A nefropatia, a retinopatia, a neuropatia e a hipertensão arterial são complicações comuns encontradas em pacientes com DM, mas também podem ocorrer as alterações cardiovasculares e queixas otoneurológicas, como a tontura e o zumbido. Não há consenso de que a presença de DM ocasione a perda auditiva, entretanto, alguns estudos comprovaram a presença de lesões microvasculares na cóclea, perda de células ciliadas externas e internas, espessamento da membrana basal dos capilares da estria vascular, atrofia do gânglio espiral, degeneração da bainha de mielina do oitavo nervo e diminuição do número de fibras nervosas na lâmina espiral. Há um crescente interesse na avaliação auditiva de indivíduos com DM, uma vez que as opiniões sobre o local inicial da lesão no sistema auditivo são diversas. A região basal da cóclea, responsável pela sensibilidade de frequências altas é bastante vascularizada e está mais predisposta a sofrer dano vascular. As mudanças na sensibilidade auditiva dessas freqüências são indicadoras precoces de alterações cocleares e estas mudanças podem ser investigadas pelo procedimento conhecido por Audiometria Tonal de Altas Freqüências (AT-AF) que investiga os limiares auditivos para frequências acima de 8000 Hz. O objetivo deste estudo é avaliar a sensibilidade auditiva de portadores de Diabetes Mellitus Tipo II com e sem complicações microvasculares. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.