Busca avançada
Ano de início
Entree

O impacto da tontura na qualidade de vida dos pacientes vertiginosos

Processo: 08/58004-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Cristina Freitas Ganança
Beneficiário:Marcela Chaves Kuroda
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tontura   Inquéritos e questionários   Qualidade de vida   Vertigem

Resumo

A vertigem é o tipo mais freqüente de tontura e é um dos sintomas mais comuns do mundo em ambos os gêneros. Muitos pacientes com tontura, deliberadamente restringem as atividades físicas, viagens e reuniões sociais, com o intuito de reduzir o risco de aparecimento destes sintomas desagradáveis. Em vista da importância de avaliar os prejuízos na qualidade de vida de Indivíduos com tontura, surgiu o interesse em estabelecer qual o impacto na qualidade de vida em pacientes com queixas vestibulares relacionadas ao equilíbrio corporal. Portanto, o objetivo deste estudo é relacionar e quantificar os achados obtidos à avaliação subjetiva da tontura, através da aplicação do DHI brasileiro, com os dados relatados à anamnese em pacientes com vestibulopatias crônicas. Serão incluídos 30 pacientes adultos, com idades entre 18 e 60 anos, do sexo masculino e feminino, que serão encaminhados pelo médico otorrinolaringologista desta mesma Instituição, por apresentarem hipótese diagnóstica de alguma vestibulopatia crônica. Todos os pacientes que concordarem em participar da pesquisa deverão assinar o Termo de Consentimento livre e esclarecido. Estes serão submetidos à Avaliação Otoneurológica completa, com avaliação otorrinolaringológica; anamnese - com o propósito de verificar a ocorrência, o tempo e a intensidade dos sinais e sintomas auditivos e vestibulares avaliação audiológica (otoscopia, audiometria tonal, vocal e imitanciometria); exame vestibular através da Vectonistagmografia Digital (VENG), aplicação do questionário Dizziness Handicap Inventory - DHI e Escala Analógica de Tontura. Este é um estudo prospectico, transversal clínico observacional com possível intervenção terapêutica realizado no ambulatório de Equilibriometria da Disciplina de Otoneurologia do Departamento de Otorrinolaringologia e Distúrbios da Comunicação Humana da Universidade Federal de São Paulo. (AU)