Busca avançada
Ano de início
Entree

Reabilitacao vestibular com realidade virtual em idosos com disfuncao vestibular periferica.

Processo: 07/57424-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2007
Vigência (Término): 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Cristina Freitas Ganança
Beneficiário:Natalia Waldmann Okai
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Idosos   Tontura

Resumo

Um dos principais fatores que limitam hoje a vida do idoso é o desequilíbrio. Diante de alterações que prejudicam a qualidade de vida e a segurança do idoso, a Reabilitação Vestibular (RV) se faz necessária e de grande importância para a melhora dos sintomas. Dessa forma, utilizar um sistema de RV com realidade virtual possibilita recriar mudanças ambientais dos estímulos visuais, vestibulares e somatossensoriais, para ajustar os reflexos envolvidos no controle postural e nas estratégias de marcha e equilíbrio. Objetivo: É verificar a eficiência terapêutica da Reabilitação Vestibular (RV) com Realidade Virtual em idosos com vestibulopatia periférica crônica. Método: Está pesquisa será realizada no Ambulatório de Reabilitação Vestibular da Unifesp-EPM e constará de um ensaio clínico prospectivo envolvendo a avaliação de pacientes submetidos à RV. A casuística será composta de 10 pacientes, de ambos os sexos, que deverão apresentar idades entre 65 e 85 anos e a hipótese diagnóstica de disfunção vestibular periférica, levantada por médico otorrinolaringologista. Inicialmente, todos os pacientes deverão responder à anamnese, a um questionário de qualidade de vida (DHI) e à escala analógica de tontura. Constam dos procedimentos a avaliação audiológica, o exame otoneurológico, a avaliação posturográfica e a RV com realidade virtual. Esta, será baseada em um programa, utilizando o equipamento Balance Rehabilitation Unit, da Medicaa, o qual fornece estímulos visuais que elicitam respostas oculomotoras de perseguição, movimentos sacádicos, optocinético, reflexo vestíbulo-ocular e a interação visual e vestibular. Antes de iniciar a RV e logo após sua finalização, serão medidas as mudanças produzidas nos parâmetros das respostas posturais, relacionadas ao centro de pressão através da Posturografia. Resultado esperado: Ao final, os resultados das avaliações pré e pós RV serão comparados com valores previamente estabelecidos de normalidade e submetidos à análise estatística. Unitermos: idoso, reabilitação, vestibular, tontura. (AU)