Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização das habilidades simbólicas de crianças com Síndrome de Down

Processo: 07/07635-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Patricia Pupin Mandrá
Beneficiário:Mariane Nardezi Ciciliato
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Simbolismo   Linguagem

Resumo

A Síndrome de Down é a principal causa genética da deficiência mental, e é resultante da presença extra de um braço longo do cromossomo 21, caracterizando uma trissomia. Esse grupo apresenta atrasos significativos em relação ao desenvolvimento da linguagem e, geralmente a comunicação não-verbal é um dos meios mais utilizados por ele que prefere os gestos a produção verbal. As crianças com SD passam pelas mesmas etapas de desenvolvimento daquelas com a mesma idade mental, porém de forma lenta, sendo rotuladas como atrasadas. Vários são os fatores orgânicos que contribuem para este atraso, contudo se o contexto e seus interlocutores proporcionarem situações facilitadoras para o uso da linguagem verbal esta criança provavelmente irá mostrar uma evolução mais próxima ao esperado. A situação de brinquedo abre espaço para o desenvolvimento das habilidades cognitivas e da linguagem, sendo um espaço importante para a construção simbólica durante o período pré-verbal. A linguagem, por outro lado reforça o simbolismo do brinquedo, à medida que é empregada para evocar e dirigir as situações que a criança põe em cena. Nosso objetivo é caracterizar as habilidades simbólicas de crianças com Síndrome de Down. Farão parte da pesquisa 30 crianças com Síndrome de Down freqüentadoras da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Ribeirão Preto - SP e da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Tambaú – SP. A coleta será feita através de sessões de interação entre a criança e o examinador, utilizando brinquedos pré-selecionados, com duração de 30 a 40 minutos. Para a análise serão utilizados os critérios desenvolvidos por HAGE E ZORZI (2004) que fazem parte do PROC (Protocolo de Observação Comportamental - Avaliação de linguagem e aspectos cognitivos infantis).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARIANE NARDEZI CICILIATO; DAIANA CAMARGO ZILOTTI; PATRÍCIA PUPIN MANDRÁ. Caracterização das habilidades simbólicas de crianças com síndrome de Down. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 15, n. 3, p. -, 2010.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.