Busca avançada
Ano de início
Entree

A importancia dinamica de campos magneticos no meio intraglomerado.

Processo: 97/05246-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 1997
Vigência (Término): 31 de agosto de 1998
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Denise Rocha Gonçalves
Beneficiário:Denise Rocha Gonçalves
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Campo magnético   Turbulência   Raios cósmicos

Resumo

O projeto de pesquisa que pretendo desenvolver, num período de 12 meses, junto ao Departamento de Astronomia do Instituto Astronômico e Geofísico da USP versa sobre as influências não-térmicas na dinâmica do meio intraglomerado de galáxias, e possui dois enfoques principais. Esse projeto deverá ser desenvolvido em colaboração com o Prof. Dr. Amâncio César Santos Friaça. i) Evidências de suporte não-térmico no meio intraglomerado. Em geral, o gás desse meio é considerado em equilíbrio hidrostático, sustentado por pressão térmica. No entanto, algumas características do meio não podem ser entendidas nesse cenário (por exemplo, Loeb & Mao 1994). Assim, objetiva-se estudar cenários alternativos onde a existência de turbulência, de campos magnéticos e de raios cósmicos, contribuem para a pressão do meio. ii) Efeitos ambientais de rádio fontes no meio intraglomerado. Considerando o fato de muitos aglomerados possuem rádio fontes em seu interior, como Virgo e Perseus (ver Jaffe 1992) abre-se a possibilidade da exploração das conseqüências dessas fontes nesse meio. A interpretação dos resultados de dados rádio no meio intraglomerado é mais importante quando os processos físicos nas regiões que emitem em rádio interagem diretamente com aqueles de outras regiões, por exemplo, quando a pressão magnética do lóbulo da rádio fonte pode ser comparada àquela térmica do meio que emite raios-X (por exemplo, Böhringer et al. 1995). (AU)