Busca avançada
Ano de início
Entree

Quebra dinâmica de simetria em Teorias de Gauge

Processo: 98/05643-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de outubro de 1998
Vigência (Término): 30 de setembro de 2000
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física das Partículas Elementares e Campos
Pesquisador responsável:Paulo Sérgio Rodrigues da Silva
Beneficiário:Paulo Sérgio Rodrigues da Silva
Anfitrião: Thomas Appelquist
Instituição-sede: Pessoa Física
Local de pesquisa : Yale University, Estados Unidos  
Assunto(s):Teoria de Gauge   Cromodinâmica quântica   Technicolor (física)   Simetria (física de partículas)

Resumo

O fenômeno de geração de massa ainda constitui um grande desafio para um completo entendimento da natureza das partículas elementares. Enquanto a nova geração de experimentos em altas energias tem o potencial de consolidar a estrutura de "gauge" do Modelo Padrão das interações eletrofracas (MP), a expectativa quanto ao setor de Higgs não é assim tão otimista. Há ainda muita controvérsia quanto a sua natureza. No MP esta partícula é um campo escalar fundamental, e muitos parâmetros livres tem de ser introduzidos a fim de gerar as massas dos fermions conhecidos. Os chamados modelos de "Technicolor" (TC) [1] têm procurado resolver este problema tratando o Higgs como um escalar composto de fermions fundamentais que, ao se condensarem, geram os bosons de Goldstone, que por sua vez são absorvidos pelos bosons de gauge, resultando na geração "dinâmica" de suas massas [2, 3]. No entanto, a fim de gerar massa para os fermions, extensões destes modelos foram introduzidas, ou "Extended Technicolor" (ETC) [4]. Porém, estes modelos estão sujeitos a sérios problemas quando tentam ex¬plicar as massas dos quarks mais pesados, pois entram em confronto com dados experimentais de violação de CP. Os trabalhos recentes nesta área procuram eliminar este obstáculo modificando a solução da autoenergia dos "techniquarks" [5]. Mais recentemente [6], o estudo da transição de fase com relação ao número de fermions (Nf) em teorias de gauge, em particular a existência de um ponto fixo não-trivial acessível perturbativamente, levou a resultados bastante diferentes para a autoenergia fermiônica nas proximidades deste ponto fixo. As consequências em TC foram vistas na Ref. [7], e muitos detalhes precisam ainda ser explorados neste assunto. A investigação destes detalhes, bem como a construção de modelos compatíveis com esta abordagem, constituem o cerne deste projeto de pesquisa. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
APPELQUIST‚ T.; DA SILVA‚ P.S.R.; SANNINO‚ F. Enhanced global symmetries and the chiral phase transition. Physical Review D, v. 60, n. 11, p. 116007, 1999.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.