Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da cobertura de gelo marítimo sobre a temperatura de superfície e as circulações locais na Península Antártica

Processo: 08/04093-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 05 de janeiro de 2009
Vigência (Término): 04 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Adilson Wagner Gandu
Beneficiário:Adilson Wagner Gandu
Anfitrião: Charles Jones
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Santa Barbara (UC Santa Barbara), Estados Unidos  
Assunto(s):Climatologia   Mudança climática

Resumo

Na Península Antártica (PA) tem sido registrado um aumento de temperatura muito maior que sobre o resto da Antártica, sendo que mecanismos de teleconexão remota e de interação local entre atmosfera-gelo-oceano são possíveis candidatos para explicar esse efeito. Um estudo recente mostrou que o modelo numérico regional BRAMS tem alta capacidade de simular a variabilidade atmosférica devido ao ciclo diurno e aos sistemas de escala sinótica embebidos no trem de ondas, responsáveis por extremos de temperatura na escala intrassazonal sobre a PA. A discrepância encontrada entre as temperaturas observadas e as simuladas pode ser devido a deficiências nos dados de cobertura de gelo oceânico atualmente disponível para o modelo. A partir dos dados do "Special Sensor Microwave/Image" (SSM/I) pretende-se obter configurações mais realistas da distribuição superficial de gelo-terra-oceano na PA para serem utilizadas no BRAMS. Através de simulações com o modelo atmosférico será investigado o papel da forçante de fronteira associado à extensão do gelo marítimo na PA, sobre as temperaturas em superfície e sobre as circulações locais, no contexto de anomalias de temperaturas extremas moduladas por atividade intrassazonal. (AU)