Busca avançada
Ano de início
Entree

Distribuição de metais e atividade iônica de solos que receberam a adição de lodo de esgoto

Processo: 97/07560-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 12 de janeiro de 1998
Vigência (Término): 25 de junho de 1999
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Ronaldo Severiano Berton
Beneficiário:Ronaldo Severiano Berton
Anfitrião: Andrew C. Chang
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Riverside (UCR), Estados Unidos  
Assunto(s):Poluição do solo   Lodo de esgoto   Metais pesados   Biossólidos

Resumo

O Estado de São Paulo necessita urgentemente de uma regulamentação para a aplicação de biosólidos no solo agrícola, em virtude das grandes quantidades, principalmente de lodo de esgoto, que estão sendo geradas a cada dia. Em breve, a CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) deverá promulgar uma Norma Técnica que regulamentara a aplicação de biosólidos no solo, com base na legislação americana (USEPA) para os limites máximos de metais pesados presentes no biosólido e no solo. Entretanto, a legislação americana em vigor ainda não apresenta consenso geral entre os pesquisadores da área sobre a fitodisponibilidade dos metais pesados em solos tratados com lodo de esgoto. Como a disponibilidade dos metais pesados às plantas está diretamente associada às suas atividades químicas no solo, o Dr. Chang e sua equipe estarão realizando uma série de estudos em condições de laboratório para avaliação dessas atividades químicas em diversas situações de manejo do solo, como acidificação, calagem e alteração da força tônica da solução do solo, que serão correlacionadas com a fitodisponibilidade através de ensaios com culturas em casa de vegetação e no campo. A partir desses dados, pretende-se também construir um modelo de reações múltiplas para relacionar as atividades dos metais em solução com a labilidade destes nos vários compartimentos em que se encontram nos solos tratados com biosólidos. Dessa forma, é nosso objetivo participar dos estudos a serem realizados pelo Dr. Chang, a fim de podermos empregar essa metodologia para as condições do Estado de São Paulo. Pretendemos também conhecer as novidades em metodologia analítica e em equipamentos empregados na análise química de águas de baixa qualidade e de biosólidos. (AU)