Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão e regulação de mediadores inflamatórios relacionados à destruição de tecidos mineralizados e não mineralizados do periodonto: estudo das vias de sinalização envolvidas

Processo: 06/04602-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 09 de janeiro de 2007
Vigência (Término): 08 de março de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Carlos Rossa Junior
Beneficiário:Carlos Rossa Junior
Anfitrião: Luis Carlos Spolidorio
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Michigan, Estados Unidos  
Assunto(s):Inflamação   Reabsorção óssea   Regulação da expressão gênica   Metaloproteases

Resumo

Inflamação e resposta imune são fundamentais na doença periodontal, a qual modernamente é reconhecida como resultante de um desequilíbrio no processo dinâmico saúde-doença, isto é, uma consequência de alterações na relação microbiota do biofilme dental/ hospedeiro. Este conceito implica no entendimento das doenças periodontais como infecções mediadas e moduladas pelo hospedeiro, uma vez que a maior parte da destruição tecidual observada é resultante da resposta inflamatória/imune provocada pela presença de microrganismos como agentes agressores externos. Assim, tanto a extensão quanto a severidade do envolvimento são profundamente influenciados pela resposta imune/inflamatória. Esta característica torna a doença periodontal um modelo interessante para o entendimento de outros processos patológicos em que a resposta imune/inflamatória tem um papel fundamental, como a artrite reumatoide. Como problema de saúde, a doença periodontal representa considerável custo econômico e social, podendo ter seu custo social sub-avaliado caso a relação entre a presença de infecção no periodonto e a saúde geral do indivíduo seja confirmada. Assim, a busca de uma melhor compreensão dos mecanismos de destruição tecidual na doença periodontal mediados pela resposta inflamatória/imune pode proporcionar informações relevantes do ponto de vista terapêutico com aplicação não apenas para a doença periodontal, mas eventualmente para o tratamento e compreensão da etiopatogenia de outras doenças. O objetivo deste projeto é estudar a expressão e regulação gênicas associadas à inflamação e resposta imune presentes na doença periodontal utilizando tanto modelos in vivo como in vitro, com especial ênfase no papel das vias de sinalização intracelular relacionadas ao controle da expressão gênica. Para isso, são propostos dois experimentos que visam estudar os eventos moleculares associados à expressão de genes relacionados à destruição de tecidos mineralizados e não-mineralizados do periodonto. A justificativa para a seleção de MMP-13, RANKL e OPG como genes de interesse está incluída na introdução/relevância de cada experimento. Um dos experimentos propostos inclui a avaliação dos efeitos da modulação da resposta imune com uma droga (FK-506) de uso crescente em pacientes transplantados. O uso do FK-506 no experimento serve não apenas como um instrumento para manipulação da resposta imune possibilitando o estudo da influência de diferentes aspectos desta resposta, mas também pode fornecer informações relevantes para o atendimento e manejo clínico de pacientes que fazem uso desta droga, em especial quanto ao metabolismo do tecido ósseo nestes pacientes. Os objetivos específicos dos experimentos propostos são: 1)Experimento 1: Avaliar e localizar a expressão de MMP-13 em modelo de doença periodontal induzida por ligadura em roedores; determinar a ativação das vias de sinalização intracelular associadas à inflamação, correlacionando esta informação com a atividade de diferentes fatores de transcrição relevantes para a expressão de MMP-13.2)Experimento 2: Avaliar a expressão de RANKL e OPG na doença periodontal induzida em animais tratados ou não com FK-506 para inibição da IL-2, determinando, in vitro, se a inibição específica da IL-2 apresenta os mesmos resultados observados in vivo com FK-506, bem como avaliar se os mecanismos de ação do FK-506 sobre a expressão gênica são diretos ou indiretos. (AU)