Busca avançada
Ano de início
Entree

Estado, ONGs, igrejas e o fenômeno da criança-feiticeira em Angola

Processo: 07/58539-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 11 de janeiro de 2008
Vigência (Término): 10 de junho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Luena Nascimento Nunes Pereira
Beneficiário:Luena Nascimento Nunes Pereira
Anfitrião: Patrick Chabal
Instituição-sede: Pessoa Física
Local de pesquisa : University of London, Inglaterra  
Assunto(s):Religiões primitivas   Feitiçaria   Crianças   Angola

Resumo

Esta pesquisa centra-se no universo das narrativas e práticas concernentes à feitiçaria, tomando como foco as acusações de feitiçaria feitas a crianças e adolescentes em Angola, efetivadas principalmente entre os Bakongo, um dos principais grupos étnicos angolanos. Nossa intenção tem sido investigar alguns fatores que concorrem para a emergência das acusações de feitiçaria a crianças, bem como descrever e analisar como instituições do Estado angolano, organizações não governamentais e diferentes igrejas vêm construindo diversas percepções, discursos e formas de intervenção sobre esta questão. No que concerne às igrejas, é de ressaltar o papel de instituições da igreja católica na resolução dos conflitos familiares que desencadeiam as acusações, bem como a atuação das igrejas pentecostais nos chamados processos de cura espiritual das crianças consideradas feiticeiras. (AU)