Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de geotecnologias na análise das mudanças climáticas nas metrópoles: o exemplo de São Paulo e Lisboa

Processo: 07/00974-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 06 de janeiro de 2008
Vigência (Término): 05 de junho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Magda Adelaide Lombardo
Beneficiário:Magda Adelaide Lombardo
Anfitrião: Maria João Alcoforado
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Lisboa, Portugal  
Assunto(s):Qualidade ambiental   Qualidade de vida   Uso do solo   Geotecnologias   Sensoriamento remoto   Geoprocessamento   Mudança climática   São Paulo   Lisboa

Resumo

Em um espaço intensamente urbano e ocupado sem planejamento proliferam problemas de toda ordem que comprometem profundamente a qualidade ambiental e de vida da população. A estes fatores acrescenta-se a falta de planejamento na ocupação do solo, o que induz a população a se estabelecer em áreas de risco ambiental, resultando em processos de desmatamento, degradação dos recursos hídricos e poluição atmosférica. A análise e diagnóstico da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) e Região Metropolitana de Lisboa será delineada com base no conhecimento intermultidisciplinar com a utilização do geoprocessamento e sensoriamento remoto. A análise envolve a descrição quantitativa e qualitativa dos diversos eixos temáticos (vegetação, recursos hídricos, uso e ocupação do solo e clima) visando o estudo das mudanças climáticas e sua relação com a qualidade ambiental. Um banco de dados de atributos espaciais será gerado integrando as técnicas de geoprocessamento através do uso de imagens de satélite. O eixo temático mudanças climáticas contemplará o uso de séries temporais de imagens do TM e ETM+/LANDSAT no infravermelho termal para a identificação da configuração das ilhas de calor. A análise de dióxido de carbono será realizada com a distribuição espacial da intensidade de tráfego urbano de São Paulo e Lisboa, bem como através de dados das Instituições de Meio Ambiente. Os dados resultantes podem contribuir para subsidiar as políticas públicas locais. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.