Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da presença de Esenbeckia leiocarpa Engl. (Rutaceae) sobre o desenvolvimento de plântulas de espécies nativas

Processo: 10/00004-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 26 de maio de 2010
Vigência (Término): 25 de outubro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Flaviana Maluf de Souza
Beneficiário:Flaviana Maluf de Souza
Anfitrião: Ragan Morrison Callaway
Instituição-sede: Instituto Florestal. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Montana (UM), Estados Unidos  
Assunto(s):Ecofisiologia vegetal   Germinação de sementes   Produção de mudas   Crescimento vegetal   Alelopatia

Resumo

Descrição da proposta:A presente solicitação tem como objetivo destinar um período exclusivo para a análise de dados e redação de artigos científicos referentes ao projeto de título equivalente, que recebe auxílio à pesquisa na modalidade Auxílio regular (Processo 2008/06131-1). O pesquisador Dr. Ragan Callaway, que será o supervisor da bolsa solicitada, esteve no Brasil para conhecer o projeto, visita esta que foi também financiada pela FAPESP na modalidade Visitante do exterior (Processo 2009/08485-8). A visita foi surpreendentemente produtiva, resultando no convite para que eu permanecesse um período em seu laboratório, onde analisaremos os dados coletados e trabalharemos conjuntamente na preparação de artigos científicos.Resumo do projeto:O objetivo deste estudo é avaliar os efeitos da presença de Esenbeckia leiocarpa Engl. sobre a germinação, sobrevivência e o desenvolvimento inicial de plântulas de quatro espécies arbóreas nativas, como forma de investigar a existência de interações (positivas ou negativas) entre essas espécies. Os experimentos de campo vêm sendo realizados em um trecho de Floresta Estacional Semidecidual da Mata de Santa Genebra, Campinas - SP, onde foram plantadas sementes pré-germinadas sob as copas de indivíduos arbóreos com circunferência à altura do peito (CAP) maior ou igual a 15 cm, em duas condições (n = 16 por tratamento): a) sob indivíduos de E. leiocarpa (E) e b) sob indivíduos de outras espécies (NE). Sob cada um dos indivíduos, em uma área equivalente a um anel concêntrico ao tronco entre 50 cm e 1 m de distância de sua base, foram plantadas 10 sementes de cada espécie (E. leiocarpa, Cedrela fissilis, Cariniana estrellensis e Astronium graveolens), protegidas por gaiolas metálicas para evitar a interferência de médios e grandes herbívoros e predadores. As gaiolas foram confeccionadas em formato piramidal para evitar o acúmulo de serapilheira e o conseqüente sombreamento das sementes. Após 30 dias, as plântulas foram removidas e as plântulas sadias foram medidas (caule, raízes e folhas não-cotiledonares), além de terem registradas características referentes ao seu estado fitossanitário, como grau de podridão e partes afetadas, presença de sinais de predação, murchamento e estiolamento, entre outras. As plântulas foram armazenadas em frascos de vidro com álcool 70% para eventual necessidade de avaliação mais minuciosa, sobretudo relacionada à investigação das causas de mortalidade e injúrias, como a identificação de patógenos e herbívoros. Outro experimento foi realizado posteriormente com sementes de Cedrela fissilis e E. leiocarpa (para esta espécie, ainda em andamento), no qual as sementes foram plantadas diretamente no local sem que fossem pré-germinadas, a fim de avaliar os efeitos de E. leiocarpa sobre a fase de germinação dessas espécies. Neste experimento, também se testou a influência da serapilheira na germinação e desenvolvimento das plântulas. Sob cada árvore, 50 sementes foram plantadas em cada uma das seguinte condições: i) locais com remoção de serapilheira e protegidos por gaiolas (para evitar queda de serapilheira); ii) locais sem remoção de serapilheira e sem gaiolas, totalizando 3.200 sementes para cada espécie. A avaliação das plântulas seguiu o mesmo protocolo do experimento anterior, exceto pelo fato de que a remoção das plântulas foi feita 60 dias após o plantio. Medidas de diversas variáveis foram feitas para a análise de correlações com os dados de germinação, sobrevivência e crescimento das plântulas: i) área da copa dos indivíduos de E. leiocarpa (utilizada como uma medida indireta para a quantificação de uma possível atividade alelopática); ii) número e diâmetro dos indivíduos de E. leiocarpa com CAP maior ou igual a 15 cm presentes em um raio de 5 cm a partir do tronco das árvores selecionadas; iii) características químicas e físicas do solo; iv) fotografias hemisféricas (utilizadas como medidas indiretas da quantidade de luz). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, FLAVIANA MALUF; DAHER CORREA FRANCO, GERALDO ANTONIO; CALLAWAY, RAGAN MORRISON. Strong distance-dependent effects for a spatially aggregated tropical species. PLANT ECOLOGY, v. 214, n. 4, p. 545-555, APR 2013. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.