Busca avançada
Ano de início
Entree

O novo documentário: cinema direto na França (1959/1965)

Processo: 07/05903-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 15 de dezembro de 2007
Vigência (Término): 14 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação
Pesquisador responsável:Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos
Beneficiário:Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos
Anfitrião: Michel Marie
Instituição-sede: Instituto de Artes (IA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3, França  

Resumo

Este projeto buscará o aprofundamento de pesquisa em curso, sobre Cinema Direto. Iremos trabalhar principalmente em torno de cinco autores francofônicos que publicaram, no início dos anos 60, textos chaves para a compreensão do novo documentário: Mario Ruspoli, Edgar Morin, Louis Marcorelles, Jean Rouch e Georges Sadoul. A discussão do conceito Cinema Direto dá-se no coração do debate sobre realismo no cinema e seu aprofundamento certamente abrirá espaço para pensarmos a modernidade centrada no estilo dos Cinemas Novos e na tecnologia que permite seu aparecimento. Nossa proposta, que já está em andamento, é localizar a discussão no aparecimento do conceito de ‘Direto' e de 'Verdade', caracterizando a chegada da nova estilística do documentário na virada dos anos 50, como momento chave da história do cinema. Em particular, pretendemos trabalhar com textos dos seguintes autores: 1) George Sadoul - já temos acesso a Sadoul, George. Kino Pravda et Cinéma-Vérité (IN Sadoul, Georges. Dziga Vertov. Paris, Champ Libre, 1971). Pesquisa será realizada também em outros textos do autor; 2) Mario Ruspoli - Ruspoli, Mario. Pour un nouveau cinéma dans les pays en voie de dévéloppement: le groupe synchrone cinématographique léger. Paris, UNESCO, 1963. (texto mimeografado, de difícil acesso);3) Edgar Morin - Pour un nouveau 'cinéma-verité'. FRANCE-OBSERVATEUR, nº506, 14 janvier 1960. (texto a ser pesquisado);4) Louis Marcorelles - Eléments pour un nouveau cinéma. Paris, Unesco, 1970. O texto original é Marcorelles, Louis. Une Esthétique du réel: le cinéma direct. Paris, Unesco, 1964 (também mimeografado).5) Jean Rouch - levantamento de textos e manifestações em filmesA solicitação de auxílio pesquisa baseia-se igualmente no visionamento de documentários de época o que deverá ser feito a partir de Videotecas e Cinematecas francesas. Será dada atenção ao exame das filmografias dos seguintes diretores, sem acesso no Brasil: 1) Jean Rouch: Initiation à la danse des possédés; La Pyramide Humaine, La Punition, Gare du Nord, La Chasse au Lion á 'arc, Jaguar, Cocorico Monsieur Poulet, Petit à Petit. Buscaremos tanbém ter acesso ao conjunto dos filmes antropológicos (mais de 200 títulos), de pouca exposição, feitos por Rouch ao longo de sua carreira. 2) Mario Ruspoli: Les Inconnus de la terre; Regards sur la folie; Les Hommes de la Baleine; Campagne Romaine; Ombre et lumière de Rome3) François Reichenbach: Amérique Insolite; Sex O'Clock USA; Un Gros Coeur Comme Ça; Portrait d'Orson Welles; La Douceur du Village4) Chris Marker: Le Joli Mai; Lettre de Siberie, Loin du Viet-nam, À Bientôt j'espère, Carlos Marighela, Si j'avais quatre dromadaires, Cuba Si!5) Louis Malle: Place de la Republique; Calcutta; Le Monde du Silence; Humain Trop Humain.O acesso à parcela da filmografia está garantida pelos responsáveis da Videoteca do Departamento de Cinema e Audiovisual de Paris III, que estão nos convidando para o período de pesquisa. Os textos e autores mencionados compõem bibliografia especificamente direcionada, que demanda estadia em bibliotecas francesas para aprofundamento e exame de levantamento de fontes paralelas. É importante mencionar que estamos em busca de fontes primárias de época (final dos anos 50, início dos 60) específicas sobre a questão e não bibliografia geral. Nosso objetivo é também ver documentação sobre debates e discussões havidas no Congresso de Lyon de 1963, promovido pela televisão estatal francesa, sobre o Cinema Direto, que uniu cineastas franceses e americanos. Dois núcleos, portanto, estão definidos na pesquisa com fontes primárias: a) artigos de época dos autores mencionados; b) documentos sobre o Congresso de Lyon. A esta pesquisa deve-se juntar o trabalho de visionamento e análise fílmica da filmografia do período mencionada. (AU)