Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos receptores celulares para adenovírus entérico, sorotipo Ad41

Processo: 95/06716-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 03 de janeiro de 1996
Vigência (Término): 02 de janeiro de 1998
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Charlotte Marianna Hársi
Beneficiário:Charlotte Marianna Hársi
Anfitrião: Jadwiga Chroboczek
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Institut de Biologie Structurale (IBS), França  
Assunto(s):Adenovirus   Receptores   Gastroenterite   Receptores celulares

Resumo

A partícula viral de Adenovírus possui na sua estrutura um complexo denominado penton, composto por duas proteínas oligoméricas: apeníon-base e a fibra, envolvidas nos eventos de adsorção e internalização do vírus na célula hospedeira. A infecção inicia-se com a adsorção das partículas virais à membrana celular, através de uma interação da região globular da fibra com receptores específicos. Uma segunda etapa é, provavelmente, a interação da peníon-base com integrinas celulares, resultando na internalização das partículas virais. As bases moleculares da primeira interação não estão ainda esclarecidas pois desconhece-se quais proteínas celulares têm função receptora para os adenovírus e, por outro lado, a estrutura da proteína fibra não está totalmente caracterizada. No presente estudo nos propomos a caracterizar os receptores para o adenovírus entérico, sorotipo Ad41, membro do Subgennus F, considerado como o segundo vírus em importância na etiologia das gastrenterites infantis, precedido pelos rotavirus. O trabalho será desenvolvido por meio de duas abordagens experimentais: I. a identificação dos receptores de membrana, em células cultivadas, usando como ligantes específicos a partícula viral completa e suas fibras purificadas; II. a triagem de um banco de expressão do intestino delgado humano, com os mesmos ligantes. A caracterização do receptor celular para adenovírus entéricos, especificamente Ad41, e sua comparação com os dados descritos, e a serem obtidos pelo mesmo grupo de pesquisa, para os sorotipos de adenovírus respiratórios (Ad2 e Ad3), contribuirão para a compreensão da interação do vírus com sua célula-hospedeira, podendo esclarecer as bases moleculares da patogenicidade e do tropismo específico. O conhecimento dos receptores específicos poderá ser de grande utilidade no uso dos adenovírus em terapia gênica ou como vetor vacinal. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.