Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecânica quântica relativística em N+1 dimensões

Processo: 05/00358-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 29 de agosto de 2005
Vigência (Término): 28 de dezembro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Geral
Pesquisador responsável:Antonio Soares de Castro
Beneficiário:Antonio Soares de Castro
Anfitrião: Pedro Almeida Vieira Alberto
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEG). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Guaratinguetá. Guaratinguetá , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Coimbra (UC), Portugal  
Assunto(s):Física nuclear   Mecânica quântica

Resumo

Pretendemos encontrar e explorar as soluções analíticas de um oscilador harmônico relativístico em 3+1 dimensões, considerando um acoplamento pseudoscalar. Acreditamos que este simples sistema, com os peculiares comportamentos de violar a paridade e não ter acoplamento spin-órbita se tornará um rico laboratório para o estudo das soluções da equação de Dirac. Usando um modelo relativístico em duas dimensões e, com um potencial com a mais geral estrutura matricial, i.e., consistindo da mistura escalar-pseudoescalar-vetor, pretendemos analisar o surgimento de estados ligados de antiférmions. As soluções analíticas deste problema permitirá que possamos estudar o espectro de estados ligados com certa simplicidade. Uma simplicidade que permitirá que investiguemos os efeitos sobre o mar de Dirac e sobre as possíveis produções espontâneas de pares decorrentes do paradoxo de Klein. O potencial é confinante e gera massa efetiva para os férmions. O confinamento é ainda factível no caso de férmions com massa nula, fato este que permitirá uma possível conexão entre as simetrias de “spin” e “pseudospin” e a simetria quiral. (AU)