Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo químico-biológico de fungos de água doce (Ascomycetes)

Processo: 99/05606-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 08 de maio de 2000
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2001
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Angela Regina Araújo
Beneficiário:Angela Regina Araújo
Anfitrião: James B. Gloer
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Iowa, Estados Unidos  
Assunto(s):Bioensaio   Antibacterianos   Antifúngicos   Fungos aquáticos   Ascomicetos

Resumo

Fungos são microorganismos eucarióticos quimiorganotróficos, típicos de ambientes úmidos. Encontram-se distribuídos em habitats muito diversos: na água, no solo, no ar, sobre partículas em suspensão ou ainda como parasitas de plantas e animais. Uma das propriedades mais importantes dos fungos está associada à sua capacidade metabólica de produzir uma grande variedade de micro-moléculas bioativas. Importantes fármacos de uso clínico em várias patologias foram obtidos de fungos. Dentre os medicamentos de maior repercussão terapêutica para doenças infecciosas destacam-se os antibióticos penicilinas e cefalosporinas. Recentemente, muitas substâncias com outras atividades farmacológicas foram produzidas a partir de metabólitos de fungos. Um exemplo notável é a mevinolina (mevacor® = lovastatina), um agente redutor de colesterol, detentor de um mercado mundial em torno de $1 bilhão de dólares anuais. Outras substâncias de grande relevância como medicamento incluem ciclosporinas e alcalóides ergot. As substâncias isoladas de fungos destacam-se também como agroquímicos naturais, tais como destruxinas (inseticidas) e estrobilurinas (fungicidas), além de várias fitotoxinas (herbicidas). Considerando a importância ressaltada dos fungos, nos propomos neste trabalho a selecionar através de ensaios competitivos e adequar as condições de cultura de fungos de água doce. O estudo químico será biomonitorado por ensaios antifúngico e antibacteriano. A purificação e isolamento dos metabólitos secundários dos extratos das culturas de fungos será efetuada através de métodos cromatográficos usuais. As substâncias isoladas, sejam bioativas ou não, terão suas estruturas elucidadas através de técnicas espectrométricas. As substâncias isoladas serão submetidas à bioensaios para verificação da atividade antifúngica, antibacteriana, sendo que as inéditas serão enviadas ao Instituto Nacional do Câncer (NCI) para ser verificado a atividade anticancerígena. (AU)