Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

O efeito de princípios epistemológicos no desenvolvimento histórico de ideias matemáticas: uma investigação sobre a aritmetização de teorias de proporções musicais

Processo: 07/02833-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Novas Fronteiras
Vigência (Início): 31 de janeiro de 2008
Vigência (Término): 30 de janeiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História
Pesquisador responsável:Oscar João Abdounur
Beneficiário:Oscar João Abdounur
Anfitrião: Juergen Renn
Instituição-sede: Instituto de Matemática e Estatística (IME). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Max Planck Society, Berlin, Alemanha  
Assunto(s):História da matemática

Resumo

O objeto de pesquisa do presente projeto é a aritmetização das teorias de proporção na música teórica no Renascimento como exemplo para analisar o efeito de princípios epistemológicos na leitura do desenvolvimento histórico de idéias matemáticas. Através da análise de diferentes estruturas presentes nas teorias de proporção, da terminologia, e de argumentos dedutivos e analógicos, assim como da axiomatização e da heurística na argumentação de tratados de música teórica do Renascimento, este projeto pretende identificar novas idéias para a época, que por um lado estão relacionadas à aritmetização e por outro, lidam com problemas estruturais da teoria musical. Nesse contexto, serão ainda identificados elementos que indiquem a aproximação da música teórica com a música prática ao longo do Renascimento, quando a música passa de uma concepção matemático-especulativa para uma concepção matemático-empírica. Tomando por base a análise precedente, o presente projeto pretende avaliar o quanto reflexões epistemológicas de filósofos da ciência tais como Bachelard, Lakatos, Kuhn e Popper são transferíveis para um quadro teórico capaz de ler o desenvolvimento da teoria musical no período considerado. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.