Busca avançada
Ano de início
Entree

Melhoria da simulação tridimensional (3D) do parto vaginal usando uma estimativa do comportamento mecânico do músculo elevador do ânus

Processo: 10/00335-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 24 de maio de 2010
Vigência (Término): 23 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Antônio Antunes Rodrigues Júnior
Beneficiário:Antônio Antunes Rodrigues Júnior
Anfitrião: Lennox Hoyte
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of South Florida (USF), Estados Unidos  
Assunto(s):Assoalho pélvico   Parto normal

Resumo

As simulações de partos vaginais aplicam as técnicas de elemento-finito, bem conhecidas pela Engenharia, nas quais modelos matemáticos são aplicados em descrições do comportamento mecânico de diversos tecidos. O correto conhecimento do comportamento biomecânico do assoalho pélvico e órgãos adjacentes durante o parto pode ajudar a explicar mecanismos fisiopatológicos de patologias muito prevalentes, tais como prolapsos vaginais e incontinência urinária. Além disso, essa tecnologia de integração dos achados de exames de imagem como modelos de simulações computacionais podem servir de base para estudos funcionais não-invasivos com diversas outras implicações médicas. O objetivo desse estudo é comparar o razão de estiramento do músculo elevador do ânus em modelos tridimensionais de simulação de parto entre mulheres nulíparas e primíparas, sem disfunções do assoalho pélvico, baseando essas simulações em estimativas individualizadas das propriedades mecânicas desse músculo. Trinta mulheres nulíparas e trinta primíparas serão avaliadas seis meses após o parto através de ressonância magnética 1,5 Tesla. As imagens serão obtidas em diversas condições de atividade pélvica, repouso, contração e esforço, com medida simultânea da pressão intra-abdominal através de um transdutor de pressão via retal. Com o auxílio do programa de computador 3D-Slicer modelos tridimensionais do músculo elevador do ânus servirão como base para simulações de parto. Nas simulações serão determinadas a razão de estiramento do músculo elevador do ânus e sua correspondência com alterações pélvicas identificadas pelos exames de ressonância magnética. (AU)