Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de mecanismos adicionais a quimera pml/rara que atuem como promotores da leucemogênese em animais transgênicos pml/rara

Processo: 98/02858-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 02 de julho de 1998
Vigência (Término): 01 de julho de 2000
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Eduardo Magalhães Rego
Beneficiário:Eduardo Magalhães Rego
Anfitrião: Pier Paolo Pandolfi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa: Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, Estados Unidos  
Assunto(s):Hematopoese   Receptores do ácido retinoico

Resumo

A leucemia promielocítica aguda (LPA) está associada com trans-locações cromossômicas recíprocas envolvendo o locus do receptor α do ácido retinóico (RARα) no cromossomo 17. Na maioria dos casos, o RARα funde-se ao gene da leucemia promielocítica (PML) situado no cromossomo 15. Os genes resultantes desta trans-locação são o PML/RARα e o RARα/PML, os quais determinam a síntese das respectivas proteínas quimeras. Animais transgênicos nos quais a proteína PML/RARα é expressa especificamente pela linhagem mielóide, desenvolvem distúrbios da hematopoese semelhantes a doenças mieloproliferativas. Após 12 a 14 meses do nascimento, aproximadamente 10% destes animais apresenta um quadro de leucemia aguda caracterizado pelo acúmulo de células semelhantes à promielócitos na medula óssea, baço, fígado e linfonodos. Estas células são capazes de diferenciar-se sob o estímulo do ácido retinóico, a semelhança da LPA. É possível que a quimera PML/RARα contribua para a leucemogênese atuando como uma proteína dominante negativa sobre a via fisiológica dos receptores do ácido retinóico, importantes para a diferenciação mielóide. Ademais, esta proteína possivelmente interfira de maneira semelhante com a proteína PML normal, cuja função é desconhecida. Entretanto a longa fase pré-leucêmica e a reduzida incidência da fase de leucemia aguda observadas nos animais transgênicos PML/RARα sugerem que a formação da quimera PML/RARα é uma condição necessária, porém não suficiente para a leucemogênese da LPA. Assim, é provável que outros mecanismos mutagênicos atuem na promoção desta forma de leucemia mielóide. O objetivo do presente projeto é identificar e caracterizar estes eventos adicionais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)