Busca avançada
Ano de início
Entree

Micro-sondas de tripla ressonância em RMN: aplicação no estudo metabolômico de plantas com potencial citotóxico do Cerrado e Mata Atlântica

Processo: 08/03207-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Novas Fronteiras
Vigência (Início): 12 de março de 2009
Vigência (Término): 11 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Ian Castro-Gamboa
Beneficiário:Ian Castro-Gamboa
Anfitrião: Arthur S. Edison
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Florida, Gainesville (UF), Estados Unidos  
Assunto(s):Imagem por ressonância magnética   Antioxidantes

Resumo

A procura por novos métodos que auxiliem a análise de matrizes naturais complexas é de fundamental importância nos programas de bioprospecção atuais. Dentro dessa ótica, a inserção de metodologias de desreplicação associada a técnicas espectroscópicas do estado da arte da ciência e diversos bioensaios in vitro, tem acelerado a escolha de extratos biologicamente promissores. O NuBBE, Núcleo de Bioensaios, Biossíntese e Ecofisiologia de produtos naturais, vem incorporando, nos seus projetos de bioprospecção, estratégias experimentais e metodologias cromatográficas ágeis para a seleção de extratos pertencentes a sua extratoteca. Recentemente o uso de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE), associada à espectrometria de massas de alta resolução (EMAR), permitiu a análise de extratos de plantas e fungos endofíticos, acelerando a escolha de frações promissoras, auxiliando os estudos de composição micromolecular antes de proceder à separação e à purificação dos quimiotipos bioativos mais conhecidos e detectando aqueles com características moleculares inéditas. Técnicas espectroscópicas de vanguarda em ressonância magnética nuclear (RMN), que visam a estudos dinâmicos em matrizes complexas, vêm despontando como promissoras nas abordagens acopladas a CLAE devido, principalmente, a sua robustez, alta sensibilidade e versatilidades espectroscópicas exclusivas da RMN. O grupo coordenado pelo Prof. Arthur Edison, pesquisador da Universidade da Florida (UFl), nos Estados Unidos da América, destaca-se por desenvolver métodos analíticos inovadores nas referidas técnicas de vanguarda, além de vários bioensaios in vitro e in vivo. Este projeto visa à colaboração mútua dos grupos de pesquisa, aumentando o entendimento das relações moleculares presentes em matrizes dinâmicas gerando ferramentas analíticas para uma abordagem racional no estudo de produtos naturais bioativos. Para tanto, espécies vegetais depositadas na nossa extratoteca, pouco estudadas no que diz respeito a sua composição química, pertencentes às famílias Lecythidaceae, Euphorbiaceae, Rubiaceae, Bignoniaceae e Asteraceae todas elas detentoras de atividades citotóxicas promissoras, serão o objeto de estudo para a aplicação dessas metodologias. (AU)